Diário da Manhã

domingo, 09 de agosto de 2020

Notícias

23 DE JULHO : Estadual programa retorno 130 dias após últimas partidas em Março

23 DE JULHO : Estadual programa retorno 130 dias após últimas partidas em Março
10 julho
09:17 2020

Por: Henrique König

Cada dia é um novo capítulo na novela da retomada do futebol no Rio Grande do Sul. Impulsionado pelo Campeonato Carioca, que terá seus jogos finais entre Flamengo e Fluminense na disputa do título, o Campeonato Catarinense, que retornou na quarta-feira (8), e o Campeonato Paulista, que volta dia 22, o Gauchão teve nova definição para a bola rolar. Em reunião entre o governador Eduardo Leite e o presidente da FGF, Luciano Hocsman, a data para o Estadual voltar é 23 de julho (uma quinta-feira). Na rodada de volta, clássicos como o Bra-Pel, o Gre-Nal e o Ca-Ju. Os jogos serão sem torcida.

Faltam três rodadas para encerrar da fase de classificação do segundo turno do Gauchão, quando os times do Grupo A enfrentam os times do Grupo B. No primeiro turno, quando a classificatória era com disputas dentro dos Grupos, o Caxias foi o vencedor: ganhou do Ypiranga na semifinal e do Grêmio na decisão. No imbróglio para a retomada ou não do campeonato, foi acertado que não haverá rebaixado na temporada; depois foram decididas sedes limitadas para os jogos que faltam, para reduzir as viagens. Cogitou-se uma entrega de título para o Caxias com o Estadual inacabado, mas a Federação quer cumprir as partidas restantes, pressionada por dirigentes e pela televisão detentora dos direitos de transmissão. Contratempos motivados pelos preços de patrocínio e televisionamento. As entidades querem os lucros e não querem mexer nas cotas repassadas para cada clube participante do torneio. Além disso, é considerado importante decidir as vagas nacionais a partir da classificação final do Estadual.

Tempo de preparação

A maior queixa fica por conta do curto tempo de retomada dos treinos. Embora a maioria dos clubes já estivesse realizando treinos físicos individualizados, os treinamentos coletivos estavam proibidos. Faltam duas semanas para a bola rolar e o desempenho físico e técnico nas partidas deve ser abaixo do habitual.

Quem está há mais tempo treinando é a dupla Gre-Nal, com dez semanas completas nos CTs. Em Pelotas, Xavante e Lobo só foram autorizados a treinar no Bento Freitas e na Boca do Lobo na quarta-feira (08/07). Embora não haja rebaixado no Estadual, os dois últimos sofrerão redução da cota financeira para 2021. Brasil e Pelotas correm o risco de terminar nas últimas posições.

Pensando nos nacionais, para as disputas das Séries B (Brasil) e D (Pelotas), os clubes também devem se preocupar em não perder atletas lesionados no curto tempo de preparação.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções