Diário da Manhã

quarta, 17 de julho de 2019

Notícias

40 ANOS DIÁRIO DA MANHÃ

24 junho
08:23 2019

Há quarenta anos, exatamente no dia 24 de junho de 1979, vinha à luz o primeiro número do DIÁRIO DA MANHÃ. Esta é uma data muito significativa para a imprensa rio-grandense e brasileira e, especialmente, para a comunidade pelotense.

As últimas décadas foram cenário das modificações mais profundas que a sociedade humana viveu ao longo da sua história. O DIÁRIO DA MANHÃ nestes quarenta anos foi testemunha dos fatos que influíram nessas transformações e de suas consequências.

Naquele histórico dia 24 de junho de 1979, nascia o Jornal independente, descompromissado politicamente, mas com obrigações claras com a comunidade, com um perfil traçado no sentido de amparar os anseios gerais, colaborar na realização do bem comum, divulgar imparcialmente os fatos, ser o repositório legítimo das aspirações coletivas, estar ao lado do ser humano nos momentos de alegria e de dor, compartilhar da esperança de dias melhores e batalhar pelo progresso de Pelotas e da Pátria.

A notícia do dia pode perder o interesse em 24 horas, envelhecer e murchar como fruta desidratada. A coluna de opinião, eventualmente explosiva e até chocante, pode ser, ao cabo de uma semana, um chocho palavreado, inofensivo como um busca-pé umedecido numa noite de São João. Mas tudo ou quase tudo que se contém num jornal, inclusive os pequenos anúncios, termina por formar ao longo do tempo, um formidável manancial de informações sobre a sociedade e a cultura. Hoje já não se escreve mais a história de Pelotas e da Região, sem apelo às preciosas coleções do DIÁRIO DA MANHÃ conservadas na sede do jornal e na Biblioteca Pública Pelotense.

Quarenta anos de compromisso com valores éticos. Respeitamos o passado, mas nossos olhos e nossas mentes estão voltados para o futuro que queremos mais equânime para o nosso povo. São quatro décadas caracterizadas por desafios permanentes, desde a tecnologia que se desenvolve de maneira vertiginosa, às atribuições aguçadas da vida econômica, social e política.

Não foi uma tarefa fácil chegar até aqui. Crescemos numa época difícil, num tempo nada favorável ao desenvolvimento de uma imprensa sem amarras.

Aos nossos prezados anunciantes, leitores, assinantes, funcionários, colaboradores e amigos devemos a alegria da comemoração de tão importante data para nós e a todos registramos nossos sinceros e melhores agradecimentos.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções