Diário da Manhã

sábado, 17 de novembro de 2018

Notícias

5 A 0 NO VILA : Brasil não fazia um escore tão grande assim desde a Segundona de 2012

08 novembro
09:30 2018

A goleada do Brasil sobre o Vila Nova, terça-feira, no Bento Freitas, pela 35ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, teve uma série de significados, pois superou marcas históricas na trajetória rubro-negra . O fundamental foi elevar a equipe para a 14ª posição na tabela de classificação, com 43 pontos e 11 vitórias. Números que o asseguram (se não matematicamente, mas de maneira virtual) na edição de 2019 da competição.

Welinton Junior registra seu nome numa goleada histórica do Brasil: vitória cheia de significados Foto: Carlos Insaurriaga/Brasil/Divulgação

Welinton Junior registra seu nome numa goleada histórica do Brasil: vitória cheia de significados
Foto: Carlos Insaurriaga/Brasil/Divulgação

Pela primeira vez, o Brasil ganhou duas partidas seguidas na Série B de 2018. A vantagem para a zona de rebaixamento aumentou: agora é de seis pontos, faltando três rodadas para o final do campeonato. Está numa posição da tabela em que não alcançava desde a sétima rodada, quando chegou à 13ª colocação.

O Brasil se livra matematicamente do rebaixamento na próxima rodada, caso vença a partida diante do já rebaixado Boa. O empate pode ser suficiente desde que o Paysandu não saia vencedor do jogo diante do Figueirense em Florianópolis. O Xavante só irá continuar ao alcance do Juventude se for derrotado em Varginha.

Com uma lesão muscular, Rafael Gava irá desfalcar a equipe na partida desta sexta-feira, às 20h30, no estádio Dilzon Melo, em Varginha. A vaga deve ser ocupada por Welinton Junior, que foi o principal destaque da goleada diante do Vila Nova.

Marcas históricas

  •             – A goleada por 5 a 0 diante do Vila Nova, terça-feira, no Bento Freitas, interrompeu a sequência de três derrotas seguidas do Brasil dentro de casa nesta Série B.
  •              - Pela primeira vez o Brasil ganhou duas partidas consecutivas nesta edição da competição.
  •             – Essa foi também a maior goleada da Série B de 2018. As maiores vantagens anteriores: CRB 0×4 Avaí na quarta rodada e Paysandu 0×4 Ponte Preta na 20ª.
  •             – O Vila Nova chegou ao Bento Freitas com a melhor defesa do campeonato: 26 gols em 34 jogos. Tomou cinco e perdeu o posto de sistema defensivo mais eficiente para a Ponte Preta, que sofreu 30 gols em 35 rodadas.
  •             – A última vez em que o Brasil tinha vencido por 5 a 0 foi na Segunda Divisão de 2012: dia 5 de abril diante do São Paulo de Rio Grande no Bento Freitas. Os gols foram marcados por Ezquerra (dois), Javier, Alex Goiano e William Kozlowski. O técnico era Luizinho Vieira.
  •             – A única vez em que o Brasil fez 5 a 0 em jogo de Campeonato Brasileiro ocorreu em 1985, diante da Desportiva/ES, no Bento Freitas, dia 14 de abril. Os gols foram marcados por Bira (dois), Gilson, Andrezinho e Júnior Brasília.
  •             – Com o comando de Rogério Zimmermann, a última vez em que o Brasil marcou cinco gols foi na Segunda Divisão de 2013: 5 a 1 na Avenida no Bento Freitas. Os gols foram de Alex Amado (dois), Éder Machado (dois) e Rafael Forster.

Próximo adversário é time destroçado

O Brasil enfrenta um adversário destroçado neste sábado, em Varginha. A derrota por 1 a 0 para a Ponte Preta, terça-feira, em Campinas, confirmou o rebaixamento do Boa Esporte – o lanterna da Série B. Um final esperado para a equipe que andou sempre na zona de rebaixamento ao longo da competição. Sua melhor colocação foi na sétima rodada, quando chegou ao 18ª lugar, após surpreendente vitória por 2 a 1 diante do Goiás, no Serra Dourada, em Goiânia.

O time da Capital do ET ganhou sete vezes no campeonato, empatou oito e perdeu 20. Foi derrotado nas últimas três partidas e nas últimas oito rodadas sofreu seis revezes. Foi orientado por quatro treinadores nesta campanha: Sidney Moraes, Daniel Paulista, Ney da Matta e o atual Tuca Guimarães. O auxiliar técnico Cesinha ainda dirigiu o time em uma partida. O Boa passa pelo seu segundo rebaixamento em três anos.

O Boa subiu em 2016, quando foi campeão da Série C. No ano passado realizou uma campanha regular na Série B, pois terminou a competição na 10ª colocação.

Oito times lutam por acesso

Oito equipes se mantêm na luta pelo acesso à primeira divisão do Campeonato Brasileiro, faltando três rodadas para o final da Série B. CSA, Goiás e Avaí estão no G-4, juntamente com o Fortaleza (único que garantiu acesso até o momento). Londrina, Ponte Preta, Atlético/GO, Vila Nova e Guarani ainda sonham com vaga na Série A. A diferença do nono colocado, o Guarani, para o quarto (Avaí) é de sete pontos.

Já na ponta de baixo da tabela de classificação, outras sete equipes ainda se preocupam ou estão enterradas na zona de rebaixamento. O Z-4 tem Sampaio Correa, Juventude e Paysandu – grupo que se completa com o Boa, que está matematicamente rebaixado. CRB, Criciúma, Brasil e Oeste não veem a hora de chegar aos 45 pontos e assim poder blindar a continuidade na Série B em 2019.

O título segue nas mãos do Fortaleza, mas ainda sem ser oficializado. Escapou na terça-feira no empate por 1 a 1 com o CSA no Castelão em Fortaleza.

Classificação

Imagem 26

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções