Diário da Manhã

sexta, 15 de fevereiro de 2019

Notícias

Agroindústrias locais crescem mais de 100% em dois anos

Agroindústrias locais crescem mais de 100% em dois anos
01 fevereiro
09:22 2019

Pelotas conta com oito abatedouros em funcionamento, 27 agroindústrias e entrepostos e outros 11 empreendimentos

Com apoio e acompanhamento da Prefeitura, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), os empreendimentos agroindustriais apresentaram crescimento de mais de 100% nos últimos dois anos. O número de 22 empreendimentos registrados até o final de 2016 passou para 46 até o término de 2018, e há mais 23 em construção.

“O programa de agroindústrias é uma evolução nas cadeias produtivas agrícolas, à medida que gera mais empregos, melhora a rentabilidade das pequenas propriedades rurais e estimula as pessoas a permanecerem no campo”, afirma o secretário de Desenvolvimento Rural, Jair Seidel.

A SDR desenvolve ações em parceria com a Emater, auxiliando os interessados na construção do projeto que sediará o empreendimento, na validação e confecção de plantas em conformidade com as instruções normativas definidas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para o item determinado, nas licenças ambiental e dos bombeiros, e no registro no Serviço de Inspeção Municipal (SIM), com número e alvará sanitário.

De acordo com o engenheiro-agrícola da SDR, Telmo Lena, o apoio deixa o empreendedor mais seguro para investir. Desta forma, a participação da Prefeitura tornou-se decisiva para o pulo dos empreendimentos agroindustriais.

Lena chama a atenção para a diversificação que se verifica no setor. Houve o ingresso de itens diferentes, como mel, vinhos, peixe, derivados de leite (uma queijaria em funcionamento e três em construção), cogumelos, avicultura colonial (em início a construção do primeiro abatedouro), entre outros.

Em funcionamento

Estão em funcionamento oito abatedouros (bovinos, suínos e ovinos), 20 agroindústrias de produtos de origem animal (charque, embutidos, derivados do leite, empanados, peixes, mel, fatiados e ovos coloniais), sete entrepostos de produtos de origem animal (fatiados, galinhas de postura e ovos coloniais), e 11 agroindústrias de produtos de origem vegetal (sucos, vinhos, conservas e cogumelos, vegetais).

Em construção, há 23 estabelecimentos. Destes, dois são abatedouros de bovinos e ovinos; 18 são agroindústrias de produtos de origem animal (charque, embutidos, peixes, mel, derivados do leite e galinhas de postura); e três agroindústrias de outros ramos (cogumelos, vinhos e pães veganos).

Somados os empreendimentos registrados e os que estão em construção, há 69 negócios rurais em Pelotas.

Ingresso no Susaf

O Sistema de Inspeção Municipal (SIM), vinculado à SDR, está encaminhando o ingresso de dez agroindústrias locais no Sistema Unificado Estadual de Sanidade Agroindustrial Familiar, Artesanal e de Pequeno Porte (Susaf). Após aprovação, os empreendimentos poderão ampliar suas vendas para todo o Estado. O Sistema não abrange abatedouros.

Telmo Lena informa que os processos encaminhados para o Susaf são de oito agroindústrias de embutidos, uma de ovos e uma de empanados. O Susaf foi regulamentado pelo Decreto 54.189/2018 e visa desburocratizar a federalização do sistema de inspeção.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções