Diário da Manhã

domingo, 16 de dezembro de 2018

Notícias

ATRAÇÃO NO DOMINGO : Evento do Dia Municipal do Samba acontece no Mercado

30 novembro
09:58 2018

Uma celebração ao samba, um dos principais gêneros musicais brasileiros, e também muito marcante em Pelotas, acontece neste domingo, a partir das 14h, no Largo do Mercado Central, na primeira comemoração do Dia Municipal do Samba. A data foi adicionada ao calendário do município pela Lei 6.632 de 24 de setembro de 2018, proposta pela vereadora Daiane Dias e aprovada pela prefeita Paula Mascarenhas no mês de outubro.

Pelotas é a terceira cidade do país a instituir o dia do samba no seu calendário oficial – até então somente Rio de Janeiro e Salvador faziam parte desse grupo. O Dia do Samba em Pelotas será comemorado todos os anos no primeiro domingo de dezembro. Sente o Clima Samba Clube, Grupo Renascença, Os Guris, Allgo Novo, Sólon Silva, Pelé e Beto, a harmonia das escolas de samba General Telles e Unidos do Fragata figuram entre as atrações confirmadas. A expectativa de público é de 2 mil pessoas, segundo o organizador do evento, Adilson Guimarães.

MAIS de trinta grupos se apresentarão no Largo do Mercado Central

MAIS de trinta grupos se apresentarão no Largo do Mercado Central

FUTURO

A ideia para os próximos anos é que além de um festival musical também sejam desenvolvidas oficinas, palestras e outras atividades, com intuito de fomentar o samba enquanto patrimônio cultural e ferramenta de transformação social.

“Para 2019, após o carnaval, vamos iniciar o trabalho de levar o samba para os jovens dos bairros, para fomentar nossa cultura o ano inteiro, culminando em uma grande festa em dezembro”, planeja o organizador do evento, Adilson Guimarães.

Um dos idealizadores do projeto, o conselheiro tutelar e músico de samba rock, Emerson Nunes, conta que a ideia do Dia do Samba é articulada desde 2015. Nas suas andanças como músico em outras cidades brasileiras, como Porto Alegre e Rio de Janeiro, foi que Nunes percebeu a importância do reconhecimento da cultura pelo poder público, o que só vem a fortalecer o movimento em Pelotas, principalmente depois da lei instituída.

“O samba nasceu na comunidade negra, nas senzalas, e para Pelotas, como uma das cidades mais negras do país, é uma grande representatividade instituir o Dia Municipal do Samba”, explica Nunes.

Outra perspectiva a longo prazo é que o evento cresça, chamando atenção de sambistas de outras regiões do estado e do país, o que fomentaria o turismo e economia da cidade. “Além de música e diversão o samba é também economia, inclusão social, e o músico é um trabalhador que merece ser respeitado”, completa Nunes.

HISTÓRIA

A ideia de se ter um dia do ano dedicado ao samba surgiu primeiramente na cidade de Salvador, no ano de 1962, em homenagem ao músico e compositor Ary Barroso, autor da canção “Na Baixa do Sapateiro”, sobre o referido bairro da capital baiana, e de outros inúmeros sambas reconhecidos no Brasil e no exterior.

O evento do Dia Municipal do Samba recebe apoio da Secretaria de Cultura (Secult), Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Inovação (Sdeti), Secretaria de Governo (SMG), Câmara de Vereadores e Óticas Max.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções