Diário da Manhã

quinta, 19 de setembro de 2019

Notícias

BIBLIOTHECA PÚBLICA : Mostra “Extensão brasileira”

09 setembro
08:44 2019

Até quinta das 9h às 18h, exposição com pinturas sobre as regiões do País

Por Carlos Cogoy

Elaboradas em julho deste ano, cinco pinturas mesclando abstrato e contemporâneo, e usando a tempera sobre algodão, integram a mostra individual “Extensão Brasileira”, quarta exposição do artista pelotense Octavio Vieira. Egresso da formação em artes visuais na UFPel, Octavio está expondo pinturas alusivas aos biomas – conjunto de ecossistemas -, das quatro regiões do País. Duas são referentes ao norte, destacando a Amazônia que está ameaçada pelas queimadas desencadeadas por grileiros e pecuaristas. Para criar a mostra que pode ser visitada até quinta no espaço de arte Mello da Costa na Bibliotheca Pública Pelotense (BPP), Octavio realizou pesquisas sobre a flora e fauna de cada região.

Quadro “Paisagem do Pampa Sul” em tempera sobre algodão

Quadro “Paisagem do Pampa Sul” em tempera sobre algodão

CARTOGRAFIA visual, conforme Octavio, conceitua a mostra. Ele explica: “A região norte é representada em duas telas, evidenciando as matas e flora, nas cores verde, azul e amarelo. Já a região sul, está representada com o pampa gaúcho, sendo que na parte inferior da tela, percebe-se as características geográficas regionais do sul do país, nas cores verde, azul e coral. A região leste é dedicada à representação da beleza das águas das praias do litoral, e as curvas dos rios nordestinos em tonalidades de azul claro. E por fim a região oeste, uma abstração da vegetação do cerrado e pantanal, em vermelho alusivo à coloração das aves nativas”.

 TRAJETÓRIA – Utilizando técnicas como reprodução de imagem, colagem, pinturas, desenhos e arte digital, Octavio é jovem artista negro, residente no Py Crespo na zona norte, cujo interesse pela arte começou aos quatro anos. Ele lembra que, desde a infância, já realizava colagens e pinturas. Na escola em Pedras Altas, onde residiu, seus trabalhos destacavam-se nas feiras de artes. Posteriormente, cursou o técnico em design de móveis no IFSul, e a licenciatura em artes visuais na UFPel. “Minhas influências artísticas são de artistas brasileiros, modernistas, como Roberto Burle Marx e Tarsila do Amaral, e outros mais recentes, como Beatriz Milhazes e Vik Muniz”, diz. Contatos no Instagram: @octaviovieira25

Obra “Mangal do Norte” criada em têmpera sobre algodão

Obra “Mangal do Norte” criada em têmpera sobre algodão

EXPOSIÇÕES – Em dezembro do ano passado, integrou a mostra “Lhe trago flores” no Corredor Arte do Hospital Escola, apresentando a série “Castanhas”. A segunda exposição foi com a série “Disperso”, reunindo sete telas, e realizada na Sala Frederico Trebbi da Prefeitura. Em fevereiro, “Disperso” chegou à Bibliotheca Pública. Além da produção artística, Octavio também desenvolve oficinas didáticas. Como perspectiva, a participação em editais, já que sobrevivia com bolsas de pesquisa da CAPES. Também já trabalhou como jardineiro, vendedor, e foi voluntário no MALG/UFPel, e Dia do Patrimônio. Email: [email protected]

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções