Diário da Manhã

segunda, 20 de maio de 2019

Notícias

Brigada Militar apreende 10 mil metros de rede na Lagoa dos Patos

Brigada Militar apreende 10 mil metros de rede na Lagoa dos Patos
03 fevereiro
09:04 2014

O Comando Ambiental da Brigada Militar realizou neste Sábado (31/01) e Domingo (1°/2) a Operação Viola, que tem como finalidade fiscalizar a grande incidência da pesca predatória neste período de piracema nas águas internas da Lagoa do Casamento, na Lagoa dos Patos localizada no Parque Estadual do Itapuã.

A PATRAM percorreu cerca de 25 Km da Lagoa do Casamento, com 10 embarcações e 45 policiais que apreenderam do ambiente aquático mais de 10 mil metros de redes de pesca.

A Lagoa do Casamento está situada a nordeste do extremo norte da Lagoa dos Patos, abrange quatro municípios ao seu entorno, dentre Palmares do Sul, Viamão, Capivari do Sul e Mostardas, tendo 620 km de extensão, como ponto mais largo de 100 km. É um destino pouco explorado pela navegação de recreio gaúcha, tendo uma fauna e flora ciliar abundante. A água é limpa pela ausência de civilização às margens, e possui uma distância de 100 km de Porto Alegre.

O período da piracema, época em que os peixes estão se reproduzindo, motivo pelo qual há proteção das espécies, sendo proibida a pesca com petrechos do tipo rede, espinhéis, tarrafas, covos e outros, pois permitem a captura em massa. Iniciou-se dia 1º de novembro e encerra dia 31 de janeiro.

Brigada Rede Pesca 02

A PATRAM percorreu cerca de 25 Km da Lagoa do Casamento, com 10 embarcações e 45 policiais que apreenderam do ambiente aquático mais de 10 mil metros de redes de pesca.

“Pela quantidade de “apetrechos” de pesca que foram apreendidos da Lagoa do Casamento, percebe-se a grandiosidade do impacto que estava sendo gerado neste local, pois diversas espécies foram retiradas das redes, e isto impedia a reprodução das mesmas” – afirma o Coronel Ângelo Silva – Comandante do Comando Ambiental da Brigada Militar que Comandou a Operação, que

A Brigada Militar solicita que sejam denunciados os casos de pesca ilegal, assim como quaisquer outros crimes ambientais que afetem o meio ambiente. O contato para denúncia pode ser feito através do telefone 190 em qualquer município do Estado.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções