Diário da Manhã

segunda, 24 de fevereiro de 2020

Notícias

CÂMARA MUNICIPAL : Desafios e propostas da “Era Sizenando”

11 fevereiro
08:07 2020

Presidente da Câmara Municipal garante que proposta é fazer diferente e melhor

Fazer diferente, com seriedade, transparência e foco numa gestão qualificada. É a proposta e desafio do atual presidente da Câmara Municipal de Pelotas, vereador José Sizenando(DEM). Um mês já se passou desde o início de sua gestão, no primeiro dia de janeiro deste ano. E ele garante que está no caminho certo para atingir os objetivos propostos.

VEREADOR(E), com Lúcio Janes, aposta numa gestão de crescimento para o Legislativo Municipal FOTO:  HFJ/DM

VEREADOR(E), com Lúcio Janes, aposta numa gestão de crescimento para o Legislativo Municipal
FOTO: HFJ/DM

“Algumas coisas já estão mudando, tudo dentro do respeito e principalmente a transparência para com o que envolve o processo legislativo e sua função pública”, garante o parlamentar.

Economizar é parte importante do processo, desde que a aplicação dos recursos disponíveis acompanhe a política de gestão eficiente. A sobra do orçamento da Câmara, verba repassada via duodécimo pela prefeitura, é devolvida ao Executivo, que pode investir em áreas afins. Uma das medidas adotadas pelo presidente já no início de sua gestão foi “segurar” a liberação de diárias para assessores de vereadores. A justificativa é baseada nos altos valores gastos em anos anteriores, na atual Legislatura.

IMÓVEL -  Sobre investimentos, um dos desafios do político é o prédio próprio da Câmara, uma “novela” que consome milhares de capítulos. Entra ano, sai ano, e quando todos pensam que vai, não vai. Na atual Legislatura o tema já foi pauta jornalística e de discussões para todos os gostos. A bola parou numa negociação tendo à frente um prédio na rua Lobo da Costa, bem na frente do antigo Centro de Saúde, quase na esquina da rua Marcilio Dias. Isso sem contar que a grana guardada para a construção ou aquisição do imóvel próprio da Câmara foi emprestada ao Executivo Municipal pelo ex-presidente, Fabrício Tavares.

Segundo Sizenando, alguns entraves jurídicos podem impedir o prosseguimento da negociação. “Seria lamentável, pois é um local de fácil acesso à comunidade”, diz o presidente, considerando que o imóvel serviria para se transformar num qualificado espaço para o Legislativo.

Caso não seja possível, a solução será a construção do prédio próprio. Dos locais que constam dentre as possibilidades, o prolongamento da Avenida Bento Gonçalves é o preferido do presidente, que acredita conseguir concretizar a “empreitada” ainda na sua gestão, em prazo não superior a seis meses. “É só botar o bloco na rua e correr para o abraço”, garante o vereador. Antes, porém, é necessário “resgatar” os cerca de R$ 10 milhões emprestados ao Executivo.

Ainda resta um bom tempo para que os desafios e propostas de Sizenando se transformem em realidade. Mas o tempo corre, ainda mais em ano eleitoral. Até a eleição restam cerca de oito meses, o que dobra a responsabilidade do time-gestor para findar a gestão de forma diferente, como propõe o presidente, sem a mesmice do apenas devolver verbas ao Executivo.

JANELA

José Sizenando está em seu quarto mandato consecutivo como vereador, sua segunda gestão na presidência da Câmara. Sobre uma possível troca de partido na janela que se abrirá para os políticos descontes em suas siglas, garante que por enquanto tudo é especulação.

“Tempo de conversas”, salienta o vereador do Democratas, em visita ao Diário da Manhã, na companhia do coordenador da bancada do DEM na Câmara, Lúcio Janes.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções