Diário da Manhã

quarta, 21 de novembro de 2018

Notícias

 Mais recentes

Cesto básico em Pelotas aumenta 1,55% em julho

Cesto básico em Pelotas aumenta 1,55% em julho
11 julho
08:35 2018

Pelo segundo mês consecutivo, o cesto básico apresentou aumento em Pelotas. No mês de julho, o acréscimo foi de 1,55%, passando de R$ 795,45 para R$ 807,80. Dos 51 produtos que compõem o cesto básico, 23 tiveram aumento de valor, aponta pesquisa do Escritório de Desenvolvimento Regional da Universidade Católica de Pelotas (EDR/UCPel).

Os itens com maior adição foram leite longa vida (22%), carne de frango (17%), presunto magro (20%) e amaciante (25%). “Produtos perecíveis, como batata inglesa (-35%), cebola (-40%), tomate (-40%) e repolho (-36%) apresentaram redução devido a normalização do abastecimento após greve dos caminhoneiros”, explica o economista do EDR, Tiago Nunes.

Em maio, primeiro mês de realização da pesquisa, os itens que compõem o cesto básico eram comercializados por R$ 783,46. Junho também apresentou aumento de 1,53%; e os 51 produtos passaram a custar R$ 795,45. A variação de preços entre estabelecimentos foi menor em julho, ficando em R$ 34,50. No mês de junho, a variação chegou a R$ 76,16.

O valor do cesto básico engloba itens das áreas de higiene, limpeza e gás de cozinha. A metodologia utilizada para o cálculo foi criada pelo Centro de Estudos e Pesquisas Econômicas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), baseada na Pesquisa Orçamentária Familiar (POF). As despesas avaliadas correspondem a uma família de três pessoas, com renda média de um a 21 salários mínimos.

A pesquisa do custo do cesto básico em Pelotas ocorreu entre os dias 2 e 6 do mês de julho. Foi realizada pelo EDR/UCPel em parceria com a Associação dos Economistas da Zona Sul. A equipe técnica é composta por Jéssica Rodrigues e Tiago Nunes, coordenados pelo professor da UCPel Ezequiel Megiato.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções