Diário da Manhã

domingo, 17 de novembro de 2019

Notícias

 Mais recentes

Conselho da UFPel vota criação do curso de Fisioterapia

05 novembro
08:36 2019

O Conselho Universitário da UFPel votará, na sexta-feira, a criação do curso de Fisioterapia na Universidade, que, uma vez aprovado, já será incluído na lista de cursos disponíveis no próximo Sisu (Sistema de Seleção Unificada) de Verão, com 40 vagas e ingresso anual.

O curso será o primeiro em instituição pública na Zona Sul do RS e será sediado na Escola Superior de Educação Física (Esef) da UFPel.

“A criação deste curso é fruto de forte demanda social”, disse o reitor Pedro Hallal, durante entrevista coletiva de imprensa chamada na tarde de ontem, no Gabinete da Reitoria, no Anglo. Completou que a criação atende também ao Programa de Gestão da Universidade, de ter pelo menos um novo curso, e que a nova opção foi pensada mantendo um diálogo com a Universidade Católica de Pelotas, que já oferece a graduação.

Pedro Hallal acredita que o novo curso, se aprovado, será um dos mais procurados na Universidade e que, a exemplo do que ocorre com estas graduações pelo país, terá baixos índices de evasão.

O diretor da Esef, Eduardo Merino, ressaltou na entrevista os reflexos sociais positivos para a comunidade. Também presente no ato, o futuro coordenador do curso, Fernando Siqueira, frisou que o curso, mais do que atender a um desejo de formação dos estudantes da região, resolverá uma crescente demanda profissional nesta área. A ideia, disse o coordenador, é que o graduado na UFPel, que terá uma formação generalista, em áreas como a esportiva e de Saúde, entre outras, seja capaz de atuar firmemente na consolidação do Sistema Único de Saúde (SUS).

REITOR Pedro Hallal concedeu entrevista coletiva à imprensa ontem

REITOR Pedro Hallal concedeu entrevista coletiva à imprensa ontem

MAIS DOIS

Ainda na sexta-feira, o Conselho Universitário apreciará as criações dos cursos de Arqueologia, que passará a ter ingresso próprio, separado da Antropologia, com 25 vagas, e o de Engenharia de Transportes Terrestres, sediado em Porto Alegre e que será oferecido junto com a UERGS (Universidade do Estado do Rio grande do Sul). Se aprovados, estes cursos também entrarão no próximo Sisu de Verão. Neste caso, o atual curso de Tecnologia em Transporte Terrestre, oferecido em Eldorado do Sul, cessará seu ingresso, entrando em processo de extinção. Neste curso de Engenharia, serão 20 vagas para a UFPel e 20 para a UERGS.

ESCLARECIMENTOS

Na entrevista coletiva, o reitor prestou esclarecimentos sobre outros temas, como o acidente com o ônibus para o Capão do Leão, na sexta-feira e os recursos orçamentários da UFPel.

Sobre o acidente disse que os veículos passam por revisões periódicas através de contrato de manutenção, que as causas do acidente serão investigadas e divulgadas e que não há evidência de imprudência por parte do motorista do ônibus. Agradeceu ao sistema público de saúde no atendimento dos estudantes feridos, todos sem gravidade.

Quanto às verbas da Universidade, informou que cem por cento dos recursos de custeio foram desbloqueados, o que totaliza R$ 74 milhões, o que permitirá à UFPel, conforme Pedro Hallal, cumprir com seus compromissos até o fim do ano. Já quanto aos recursos de capital a notícia não é tão boa. Do total de R$ 9 milhões previstos, conforme o reitor, a Universidade recebeu R$ 2 milhões e tem a promessa de mais R$ um milhão. Os outros R$ 6 milhões, segundo o dirigente, não deverão vir.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções