Diário da Manhã

sábado, 24 de agosto de 2019

Notícias

CULTURA DA PAZ : Município realiza Fórum com educadores e especialistas

CULTURA DA PAZ : Município realiza Fórum com educadores e especialistas
17 maio
08:25 2019

O papel da escola como centro primordial de prevenção à violência foi defendido pela prefeita Paula Mascarenhas,  ontem, no 2° Fórum de Prevenção à Violência Escolar, no Colégio Municipal Pelotense – uma iniciativa do Pacto Pelotas pela Paz, por meio do programa Escola da Paz, que soma-se aos demais projetos de segurança pública, com vistas a um futuro distante da violência.

Paula assinalou que a sociedade, além de investir em ações imediatas que diminuem os indicadores criminais [comparando-se os primeiros quadrimestres de 2018 e 2019, 50% dos crimes violentos letais intencionais foram reduzidos na cidade], precisa apostar na prevenção como a principal ferramenta para transformar o futuro.

“Estamos preservando vidas, principalmente, as de jovens. Precisamos seguir trabalhando pela segurança e contra a violência, a fim de criarmos um mundo melhor que todos nós merecemos, sobretudo, as crianças e as novas gerações”, apontou.

A prefeita reforçou que o Pacto idealizou projetos que atingem todos os setores da vida social, especialmente os que chegam à infância e à juventude, por meio de estratégias que combatem a gravidez precoce, a vitimização precoce, a evasão escolar, as situações de violência nos lares, bem como atuam para fortalecer vínculos familiares, resolver conflitos através do diálogo e capacitar os adolescentes ao mercado de trabalho.

“Não é um projeto da Prefeitura ou desta gestão; é um compromisso de toda a sociedade com o futuro que sonhamos: viver em uma cidade acolhedora, com paz e harmonia entre as pessoas”, ressaltou Paula, sustentando que a segurança impacta em todos os âmbitos da vida humana, como na saúde e na educação.

Orquestra Estudantil Municipal fez belíssima apresentação

Orquestra Estudantil Municipal fez belíssima apresentação

As boas oportunidades envolvendo cultura, esporte e educação também foram defendidas pela prefeita como instrumentos de mudança social. Para exemplificar, mencionou a Orquestra Estudantil Municipal – responsável pela apresentação de abertura do evento, que encantou os participantes com clássicos da música erudita.

“Agradeço a todos os profissionais de Pelotas dedicados ao ensino. Precisamos de pessoas como vocês, comprometidas com a Educação”, destacou Paula, reportando-se aos professores.

Durante todo o dia, temáticas pertinentes à redução da violência escolar, como prevenção ao bullying, à depressão, à automutilação e ao suicídio também serão tratadas por especialistas e referências no assunto.

REDUÇÃO DA VITIMIZAÇÃO PRECOCE

Outra estratégia do Pacto no âmbito da prevenção social consiste na padronização dos fluxos de encaminhamento dos casos de violência contra crianças e adolescentes, com o objetivo de impactar na redução da vitimização precoce. Através da articulação promovida pelo programa Infância Protegida, toda a rede de atendimento vem sendo capacitada para melhor lidar com estas situações.

PAULA defende que a escola é o grande centro de prevenção à violência

PAULA defende que a escola é o grande centro de prevenção à violência

Ontem, o foco voltou-se aos educadores. A promotora da Infância e da Juventude, Luciara Robe da Silveira, reforçou o dever legal de notificar os episódios de violência que chegam ao conhecimento dos profissionais, inclusive as suspeitas.

Ela destacou a ficha, distribuída às unidades educacionais, de saúde e de assistência, que foi implantada para agilizar o processo de denúncia – já que pode ser preenchida somente uma vez e encaminhada aos órgãos de proteção (Ministério Público, Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente e Conselho Tutelar). Luciara apresentou os principais dispositivos da lei da Escuta Protegida, instituída em 2017, e lembrou a importância de humanizar o atendimento, evitando a revitimização de crianças e adolescentes, vítimas ou testemunhas de violência.

“Precisamos avançar preventivamente e retirar a cultura arraigada da sociedade de que a vítima tem culpa”, acrescentou a promotora.

Os secretários de Educação e Desporto, Artur Corrêa, e de Segurança Pública, Aldo Bruno Ferreira, também acompanharam o Fórum, que conta com a mostra artística promovida pela Emei Professora Jacema Rodrigues Prestes, do Arco-íris. Quadros pintados pelos alunos da educação infantil, no projeto ‘Pequenos Grandes Talentos’, colorem o auditório do Colégio Pelotense durante o dia.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções