Diário da Manhã

domingo, 09 de agosto de 2020

Notícias

DANDÔ : Músicos locais na Mostra Virtual do Circuito/Sul

DANDÔ  : Músicos locais na Mostra Virtual do Circuito/Sul
31 julho
09:13 2020

Sábado às 17h, cantadores e violeiros na Mostra do Circuito de Música Dandô

Por Carlos Cogoy

Artistas gaúchos e paranaenses, reunidos numa mostra que celebra a boa música. Será amanhã, com início às 17h, e transmissão via plataformas digitais. Na 4ª Mostra Virtual do Dandô Circuito Sul/RS e PR, estarão participando: Ângelo Primon (Porto Alegre); Cardo Peixoto (Caxias do Sul); Duglas Bessa (Pelotas); Murilo Silvestrim (Curitiba); Oswaldo Rios (Curitiba); Tilika da Luz (Capão da Canoa); Valdir Verona (Caxias do Sul). Ainda o Duo Vento Madeira composto por Henrique Sulzbacher e Roberto Pohlmann (Santa Cruz do Sul). A mestre de cerimônias será Mara Muniz (Soledade). Para assistir: Instagram @dandonaciona; Facebook Dandô – Circuito de Música Dércio Marques; YouTube Circuito Dandô –

CIRCUITO DANDÔ MOSTRA RS onlineMÚSICOS

ÂNGELO PRIMON  é compositor e multi-instrumentista , e apresentará “Dos Manos”, composição que integra seu mais recente trabalho autoral. Conforme divulga, a ideia foi adaptar os tambores afro gaúchos, para a viola de dez cordas. Na trajetória, além da viola, também tem se dedicado ao instrumento indiano Sitar, bem como o árabe Oud, e a viola de cocho.

CARDO PEIXOTO é pelotense, radicado em Caxias do Sul. Na discografia: Rota da Estrela (2002); Canções de Armar e Desarmar (2007); As Estações (2015); Menino Brasileiro (2017). Já levou sua arte para Uruguai, Holanda, Bélgica e Alemanha.

DUGLAS BESSA é hervalense, radicado em Pelotas há mais de vinte anos. Professor de música e coordenador do Dandô Pelotas, e Dandô Circuito Extremo Sul. Integrou e circulou com o grupo Tril#os, pelo Circuito de Música Dércio Marques. Gravou dois discos, o “Barrio Sur”, com participação de outros instrumentistas, e composições do chileno Héctor Rojas, e “En Vivo en el Estudio”, com releituras de canções latinas, e também com Héctor.

VENTO MADEIRA é duo com Henrique Sulzbacher (flauta Shakuhachi ) e Roberto Pohlmann ao violão. No primeiro disco, Pohlmann e Henrique mesclam sonoridades orientais e ocidentais numa ode ao princípio feminino, especialmente para exaltar a mãe Terra. No instrumental, milongas, xotes e chamamés com sonoridades particulares.

MARA MUNIZ integra a Academia Soledade de Letras, onde também coordena o Dandô. Ela será a apresentadora da Mostra.

MURILO SILVESTRIM dedica-se à música, e também à poesia e literatura. Em 2016 lançou o disco “Prisma”. Em 2018, o livro “Viagem ao Início das Coisas”. Nos últimos anos, através do Circuito Dandô, viajou por diversos Estados do Brasil.

OSWALDO RIOS é compositor e intérprete. Participa do “Viola Quebrada” que, em 2017, foi indicado como melhor regional do Brasil, ao Prêmio da Música Brasileira. Com o Viola Quebrada, que tem seis CDs, já acompanhou Pena Branca e Xavantinho, Tinoco, Inezita Barroso, Alaíde Costa, Zeca Baleiro, Sérgio Reis, Jackson Antunes e As Galvão.

TILIKA DA LUZ é compositora e instrumentista, move-se na sonoridade das milongas e chacareiras. Apresentou-se no Uruguai, Argentina, Chile, México e EUA.

VALDIR VERONA é violeiro, valorizando o instrumento em recitais, shows, composições, gravações, edições de partituras, aulas e oficinas de música. Possui extensa discografia, tendo lançado diversos discos solo e também em parceria. Além disso, também é autor de trabalhos didáticos sobre a viola brasileira e o violão.

DANDÔ EM CASA – Prestes a completar sete anos, o Dandô – Circuito de Música Dércio Marques -, caracteriza-se pelo intercâmbio, com os artistas viajando pelo País e exterior. Na quarentena, no entanto, todos em casa. Assim, os coordenadores estão desenvolvendo ações para manter viva a arte, a música e o projeto.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções