Diário da Manhã

quinta, 20 de junho de 2019

Notícias

 Mais recentes

DUPLICAÇÃO DA BR-116 : Exército inicia trabalho no trecho entre Porto Alegre e Pelotas

DUPLICAÇÃO DA BR-116  : Exército inicia trabalho no trecho entre Porto Alegre e Pelotas
09 janeiro
09:37 2019

Na última segunda-feira, oficialmente, o 1º Batalhão Ferroviário de Lages (SC), deu início à maior Operação de Engenharia do Exército Brasileiro. Foi iniciada a mobilização de pessoal e equipamentos para Guaíba, onde militares e servidores civis trabalharão na duplicação de 50 Km da BR-116.

MILITARES integram o 1º Batalhão  Ferroviário de Lages (SC)

MILITARES integram o 1º Batalhão
Ferroviário de Lages (SC)

SITUAÇÃO - A duplicação do trecho Sul da BR-116 está com metade da obra parada, em função do contingenciamento de verbas do governo federal, e não tem previsão para conclusão. Segundo o Dnit, 61,03% do empreendimento já foi concluído, mas quatro lotes estão com obras paradas e os trabalhos estão em ritmo lento em um dos trechos em andamento.

Diante deste cenário, o Exército deixa em aberto a possibilidade de assumir outros trechos em que a obra é dividida – ao todo, são nove. “O futuro a Deus pertence. Isso depende de outros fatores fora da nossa alçada. Vamos começar com esses e ver o que acontece”, diz o tenente-coronel Gonçalves.

Principal ligação entre a Região Metropolitana de Porto Alegre e o porto de Rio Grande, a rodovia é fundamental para o escoamento da produção agrícola e industrial do Rio Grande do Sul.

De acordo com um levantamento publicado em abril deste ano pelo Escritório de Desenvolvimento Regional da Universidade Católica de Pelotas (UCPel), a conclusão da duplicação da BR-116/Sul vai gerar um incremento diário de R$ 2 milhões para a economia do Rio Grande do Sul, com o crescimento da receita com produção e serviços e a diminuição do custo logístico.

As obras nos 211,22 quilômetros da via começaram em 2012 e, de acordo com a previsão inicial, terminariam em 2015. Entretanto, com os déficits sequenciais do governo central, as verbas para o empreendimento foram retidas, o que causou diversas paralisações e o consequente atraso na entrega da duplicação.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções