Diário da Manhã

sexta, 23 de agosto de 2019

Notícias

Escola do Getúlio Vargas pede socorro

18 setembro
18:09 2013

Insegurança e medo. É assim que vivem professores, servidores e alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental – pré à 5ª série – Getúlio Vargas. E não é para menos, principalmente no turno das 13h às 19h. Nesse horário não existe qualquer tipo de segurança à comunidade escolar do bairro. Segundo a diretora do educandário, Patrícia Reis, pela manhã, das 7h às 13, e à noite, a partir das 19h, existe guarda. À tarde, porém, a segurança inexiste. E a escola fica vulnerável. Outro dia, por exemplo, segundo a gestora, um ex-aluno adentrou a escola fugindo de alguns perseguidores, e teve de sair pulando o muro do educandário. Outros casos de fatos que criam clima de insegurança são registrados com freqüência.

É nesse clima que hoje a partir das 13h a Escola poderá interromper suas atividades caso a Secretaria Municipal de Educação não providencie a fixação de agentes da Guarda Municipal para oferecer um mínimo de segurança

“Vamos reunir pais, alunos, comunidade e autoridades. E se não for tomada uma providência não haverá atividade”, garante a diretora. Além do ensino fundamental, nos turno manhã e tarde, a Escola Getúlio Vargas oferece, à noite, o Programa de Ensino de Jovens e Adulto(Peja).

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções