Diário da Manhã

sexta, 15 de dezembro de 2017

Notícias

Escolas municipais inauguram laboratórios Khan Academy

Escolas municipais inauguram laboratórios Khan Academy
07 dezembro
08:39 2017

Os alunos das Escolas Municipais de Ensino Fundamental (EMEFs) Daura Ferreira Pinto, na Vila Princesa, e João da Silva Silveira, no 9º Distrito (Monte Bonito), contam com uma ferramenta lúdica para aprender uma das disciplinas mais temidas da grade curricular: a matemática. A Prefeitura inaugurou mais dois laboratórios Khan Academy, sistema com vídeo-aulas e ensino individualizado, nesta terça-feira (5).

O prefeito em exercício, Luiz Henrique Viana, participou das cerimônias nas duas escolas, ao lado do secretário de Educação e Desporto, Artur Corrêa.

“Hoje, uma plataforma divertida e de fácil acesso como o Khan faz com que o estudante se abra para a matemática e aprenda cada vez mais”, analisou.

Na Daura Pinto, cerca de 30 alunos do 3º e 4º ano já utilizam o projeto. O monitor do Khan na escola, Leandro Aires, conta que notou diferença no desempenho escolar das crianças.

“Estão mais interessados, conhecem métodos diferentes e fazer exercícios novos. A ferramenta fez eles evoluírem”.

É o caso dos colegas Henzo Araújo, e Eduarda Dutra, ambos de nove anos. Sentados lado a lado no laboratório, um ajuda o outro nas atividades do computador.

“Aprendi a gostar mais das matérias, principalmente a conta de vezes (multiplicação). Ficou mais fácil”, contou a menina.

Na escola João Silveira, 120 alunos, entre 4º e 7º ano, têm aulas através do Khan duas vezes por semana. No 6º ano, Cássio Pereira, de 12, se destaca por desenvolver projetos além dos exigidos nas aulas do programa.

 O Khan Academy está inserido em 32 EMEFs, por meio da parceria da Prefeitura com a Fundação Lemann, que desenvolve e apoia projetos inovadores em educação no ensino público.

O Khan Academy está inserido em 32 EMEFs, por meio da parceria da Prefeitura com a Fundação Lemann, que desenvolve e apoia projetos inovadores em educação no ensino público.

“Comecei a usar e gostei bastante. Quero ser programador quando crescer”, revelou.

Luiz Miguel Dornelles, de 12, se auto-denomina uma superação na matemática. As notas melhoraram e a prática ficou mais leve.

Richard Einhardt, também de 12, é o campeão do Khan na escola: possui 406 mil pontos e agora conhece lições novas, como os números negativos. Mérito, também, do monitor Luiz Lemos Júnior, que se dedica a auxiliar os questionamentos do grupo.

O Khan Academy está inserido em 32 EMEFs, por meio da parceria da Prefeitura com a Fundação Lemann, que desenvolve e apoia projetos inovadores em educação no ensino público. A coordenação é feita pela Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag).

O sistema também proporciona a inclusão digital dos alunos. Muitos não têm computador em casa e começaram a usá-lo nos laboratórios das escolas.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções