Diário da Manhã

sexta, 28 de fevereiro de 2020

Notícias

Etapa nacional do Prêmio Telefônica Vivo de Jornalismo Universitário fica com a UCPel

04 dezembro
15:15 2013

Depois de ficar entre os cinco vencedores do Prêmio Telefônica Vivo de Jornalismo Universitário, o jovem estudante do curso de Jornalismo da Universidade Católica de Pelotas (UCPel), Mateus Marques, acaba de assegurar mais uma distinção para a TV UCPel. Nesta segunda-feira (02), ele esteve na cidade de Salvador, onde representou a equipe da emissora na etapa nacional do concurso. Concorrendo com trabalhos de acadêmicos do Rio Grande do Sul e da Bahia, a reportagem Crack em Pelotas, veiculada pelo programaPercepção, sagrou-se vencedora.

Mateus Marques (o segundo da esquerda para a direita) recebeu o prêmio Telefônica Vivo de Jornalismo Universitário com reportagem da TV UCPel.

Mateus Marques (o segundo da esquerda para a direita) recebeu o prêmio Telefônica Vivo de Jornalismo Universitário com reportagem da TV UCPel.

 

Além de ganhar um smartphone e umtablet, Mateus garantiu presença na grande final do evento. Dentro de duas semanas, a comissão organizadora do Prêmio deve divulgar o campeão da edição latino-americana. Representando o Brasil, o aluno da UCPel irá concorrer com os vencedores do Chile, Costa Rica, Colômbia, Equador, Guatemala, México, Panamá, Peru e Venezuela. O vencedor dessa última etapa ganhará uma viagem para Madrid, na Espanha, onde poderá atuar por alguns dias em um grande veículo de comunicação, além de conhecer a sede da Telefônica.

Programação

As sucessivas premiações não são obra do acaso. Conforme explica o coordenador da TV UCPel, Marcus Spohr – idealizador do programaPercepção e professor orientador da reportagem vencedora – as conquistas fazem parte de um processo coletivo, cujo trabalho está voltado para o objetivo primordial desta emissora universitária: fazer a diferença na vida das pessoas. “A participação em eventos da área faz parte da política institucional em curso, que está voltada à contextualização dos problemas sociais”, explica.

Reconhecimento

Além de ressaltar a importância do intercâmbio cultural e acadêmico com colegas do Sul e Nordeste, Mateus diz que as premiações o motivam a seguir pelo caminho trilhado junto à TV UCPel. “Essa emissora é a porta de entrada para o verdadeiro Jornalismo. Aprendemos que um projeto vencedor se constrói de forma coletiva”, resume o acadêmico. Caso a reportagem Crack em Pelotas saia vitoriosa da fase internacional, Mateus diz acreditar que será uma boa oportunidade de mostrar a seriedade e o comprometimento do trabalho que vem sendo realizado.

Ideia que é compartilhada por Marcus, pois ele diz acreditar que o maior prêmio é a consolidação da equipe que atua hoje na emissora. “É um projeto de comunicação voltado para a comunidade pelotense, que tem procurado contribuir para a construção de um jornalismo mais humano” destaca. “As premiações reafirmam essa proposta, já que mais de dez pessoas estiveram envolvidas na sua execução”, diz.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções