Diário da Manhã

quarta, 20 de novembro de 2019

Notícias

Excesso de peso é combatido com uso de foto-fuga na Balança da BR 392

04 novembro
13:14 2013

O excesso de peso nas rodovias além de causar danos diretos ao pavimento é um fator que eleva os riscos de acidentes. Na balança do Capão Seco, no km 48 da BR 392, a tecnologia está sendo uma aliada para coibir o tráfego de veículos com peso acima do permitido no Polo Rodoviário de Pelotas. Atendendo à portaria 870, do Denatran, a Ecosul implantou um sistema de foto-fuga que é pioneiro nas rodovias federais.

Sistema implantado pela Ecosul é pioneiro nas rodovias federais  Fotos: Vinícius Costa/Satolep Press

Sistema implantado pela Ecosul é pioneiro nas rodovias federais
Fotos: Vinícius Costa/Satolep Press

O coordenador de operações da concessionária, Eder Portantiolo, detalha o funcionamento do sistema e explica porque a medida irá coibir as ações de fuga. Segundo ele, na operação de pesagem existem três tipos possíveis de fuga por parte do veículo analisado. A primeira delas se chama de by-pass e é quando o usuário não entra na balança seletiva. Para identificar o veículo, nestes casos, existe um grande pórtico na rodovia, onde foram colocadas duas câmeras e laços na pista. “Conforme o veículo passa sobre estes laços com sobre-peso a câmera já dispara uma foto do veículo, identificando imediatamente esta fuga e fornecendo os dados de placa e modelo do veículo”, destaca Eder. De acordo com dados do Setor de Operações, de janeiro a agosto deste ano foram registradas 279 evasões. “Só no mês de maio, para se ter uma ideia, forma 121 fugas”, salienta. Mesmo esta média sendo variável, o número é considerado alto.

O segundo tipo de fuga é identificada na balança seletiva. Assim que o veículo passa pela plataforma, o semáforo já aponta o que o condutor deverá fazer, se segue para a rodovia ou se deve passar na balança de precisão. “Caso ele desrespeite a sinalização semafórica e saia para o lado da rodovia, outra câmera fotografa o veículo”, avisa. Por fim, as câmeras neste sistema de foto-fuga também estão monitorando a fuga na balança lenta. Neste caso, quando o usuário que está carregado passa na plataforma da balança punitiva e o sistema acusa alteração no PBT (peso bruto total) ou peso por eixo, é preciso se direcionar ao pátio. “O semáforo vai dizer para ele se está liberado para rodovia ou se precisa ir para o pátio, com a mensagem “pátio-repesagem”, caso ele não vá, as câmeras dispostas entre no último semáforo farão este levantamento fotográfico”, observa Eder. O material fotográfico é disponibilizado para Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e Polícia Rodoviária Federal (PRF). “A partir daí, com a disponibilidade destas informações, cabe à ANTT e PRF efetuarem as autuações por fuga”, reforça.

11102013Ecosul

Veículos com sobrecarga na rodovia serão identificados com mais facilidade
Fotos: Vinícius Costa/Satolep Press

O excesso de peso, além de causar danos aos pavimentos eleva os custos de manutenção dos veículos, agrava a ociosidade da frota e aumentar a quantidade e a gravidade dos acidentes. “Com a concentração de peso em um eixo, o centro de gravidade se desloca, a capacidade de frenagem diminui e a resistência à derrapagem fica prejudicada”, observa. A redução da capacidade de frenagem, a perda de estabilidade e a deterioração precoce de pneus, freios e suspensão são fatores geradores de acidentes.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções