Diário da Manhã

quinta, 13 de agosto de 2020

Notícias

Fecomércio-RS revela o perfil dos empregos temporários no Rio Grande do Sul

Fecomércio-RS revela o perfil dos empregos temporários no Rio Grande do Sul
24 outubro
09:18 2013

O período do final do ano marca a temporada de contratação de trabalhadores temporários. As vagas servem como chance de entrada no mercado de trabalho para muitos jovens no primeiro emprego ou pessoas buscando recolocação. E o setor do comércio de bens e de serviços é a principal porta de entrada. Para conhecer esse mercado e entender como os empresários do Estado do Rio Grande do Sul avaliam estas novas vagas, o Sistema Fecomércio-RS divulga nesta quinta-feira (24) a sua Pesquisa de Empregos Temporários 2013, que entrevistou mais de 380 empresas nas maiores cidades de cada Macrorregião do Estado: Santa Maria, Porto Alegre, Caxias do Sul, Ijuí e Pelotas.

A pesquisa mostrou que o número médio de temporários contratados pelos estabelecimentos de comércio e serviços deverá ser de 5,2 trabalhadores, o que trará 13% a mais de vagas quando comparado a pesquisa do ano passado (4,6 vagas em 2012). Essas novas vagas representam um incremento de 26,9% na força de trabalho dos estabelecimentos pesquisados. Dos estabelecimentos que pretendem contratar temporários, 68,2% ainda não iniciaram as contratações. Em número de trabalhadores, apenas 19,9% da demanda total por trabalho temporário já havia sido concretizada até a data da pesquisa.

Para a seleção dos trabalhadores, em 90,6% dos casos haverá exigências na contratação. Entre esses, o requisito mais comum, em 54,2% dos estabelecimentos, será  grau de instrução, sendo o Ensino Médio completo a exigência de 88,5% dos contratantes. Além disso, itens como disponibilidade de horário, idade, experiência, boa comunicação e boa aparência também são requisitados. A maior parte (90,9%) dos estabelecimentos que pretendem contratar temporários deverá fazê-lo para a atividade de vendas/comercial.

A boa notícia é que os estabelecimentos afirmam que 49,0% dos trabalhadores contratados como temporários possuem chance de efetivação após o final de seu contrato. Na comparação com o ano passado, a quantidade de trabalhadores temporários com possibilidade de efetivação é levemente superior.

Em relação às áreas mais visadas para a contratação, vendas/comercial tem 90,9% das oportunidades, seguidas por caixa/crediário (28,4%), estoque/depósito (25,0%), segurança (13,3%), operacional/administrativo (12,0%) e serviços gerais (8,1%). Os entrevistados puderam citar mais de uma área de interesse na contratação.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções