Diário da Manhã

segunda, 21 de outubro de 2019

Notícias

FENADOCE 2019 : Museu do Doce apresenta exposição

06 junho
08:28 2019

Em paralelo à 27ª Fenadoce, o Museu do Doce, do Instituto de Ciências Humanas da UFPel, apresenta a exposição Tradição e Comemoração na Feira Nacional do Doce.

A entrada é gratuita. A mostra pode ser vista de terças a sextas-feiras, das 14h às 18h30min, e aos sábados e domingos, das 14h às 18h, até 17 de agosto. E também, visando ampliar o acesso para turistas e o público em geral, durante a Fenadoce, até 23 de junho, o Museu do Doce excepcionalmente abrirá das 10h às 12h, de terças a domingos.

O MUSEU do Doce fica localizado no Casarão 8 da praça Coronel Pedro Osório, esquina com Barão de Butuí.

O MUSEU do Doce fica localizado no Casarão 8 da praça Coronel Pedro Osório, esquina com Barão de Butuí.

As tradições doceiras de Pelotas são antigas e seu surgimento e consolidação como aspecto identitário da população local é um processo intrínseco a própria história da cidade e região. Diversos foram os fatores que elevaram as tradições doceiras de Pelotas a condição de Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil. Nesse sentido, se as vertentes dos Doces Coloniais e dos Doces Finos de Mesa remetem as origens históricas da cidade, em dias mais recentes a fama nacional do Doce de Pelotas está fortemente relacionada a visibilidade que a Feira Nacional do Doce promoveu para essas iguarias locais. Portanto, uma exposição que resgate aspectos dessa história é uma justa contribuição para a compreensão dos valores em torno da tradição doceira de Pelotas e região.

A exposição em cartaz no Museu do Doce apresenta uma série de artefatos da cultura material produzida por várias das edições da Fenadoce, tais como cartazes, elementos cênicos utilizados em antigas edições da feira, vestidos de rainhas, dentre outros. Esse panorama permite ao espectador compreender que, além de uma feira comercial, a Fenadoce também acaba sendo um espaço de sociabilidade, cultura e lazer local. As mais de duas dezenas de edições da feira contribuíram para consolidar e popularizar a relação da imagem de Pelotas com a tradição do doce, o que também contribuiu para o recente reconhecimento do Doce de Pelotas como Patrimônio Cultural do Brasil em 2018.

 

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções