Diário da Manhã

domingo, 05 de julho de 2020

Notícias

G.E. BRASIL : Preparador físico Alexandre Souza detalha cuidados com os atletas

25 maio
08:58 2020

Por: Henrique König

As novidades no estádio Bento Freitas são poucas. Na casa do Grêmio Esportivo Brasil, o tímido andamento das obras, na finalização do setor de arquibancadas referentes à avenida Juscelino Kubitschek. Quanto aos bastidores, para novas contratações, o silêncio de um clube que segue sem apresentar um novo executivo de futebol. A projeção é de cinco a seis novos jogadores desembarcando na Rua João Pessoa, 694, quando o pior da pandemia passar.

Destaque na comissão técnica nas atividades passadas ao elenco, o preparador físico Alexandre Souza, que acompanha o técnico Hemerson Maria há muitas temporadas, conversou com o repórter Gustavo Louzada, da R.U.

Profissional da confiança de Hemerson Maria, Alexandre Souza nos tempos de Figueirense

Profissional da confiança de Hemerson Maria, Alexandre Souza nos tempos de Figueirense

Sobre o período em questão: “É uma tarefa difícil por ser nova, mas muito instigante. São treinos diários online, para fazerem de forma individual, seguindo protocolos de saúde do clube, feitos pelo médico Guto Lahm. Pensamos primeiro na saúde e em segundo no recondicionamento físico, para os jogadores estarem minimamente aceitáveis para quando voltarem aos treinos (no clube).”

Segundo o preparador, são exercícios de aceleração, desaceleração, velocidade, força e movimentos. “Vemos com muita precaução esse retorno, será difícil para todos” e explicou que um intervalo curto entre os jogos do Gauchão acarreta maior preocupação com a parte física, na prevenção de lesões.

Além dos treinos, capacitados com o auxílio de Natanael Noronha, o preparador Alexandre não descuida dos atletas individualmente, através de questionários sobre o bem estar de cada um. Ele afirma que o clube também se preocupa com a saúde mental do elenco.

Sobre as finanças, o Brasil segue atento ao que tem direito a cada momento, no decorrer da pandemia. O desgaste financeiro começa a bater na porta e o vice-presidente Giovanni Alcântara já afirmou que o Xavante não descarta a redução salarial como medida a ser adotada.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções