Diário da Manhã

sábado, 17 de novembro de 2018

Notícias

GOVERNO DO ESTADO : Eduardo vai buscar apoio de deputados para seus projetos

30 outubro
08:53 2018

O primeiro desafio do pelotense Eduardo Leite, eleito governador  do Rio Grande do Sul, no domingo, com 3.128.317 votos dos gaúchos, será construir uma “base” aliada dentre os 55 deputados estaduais que compõem a Assembleia Legislativa. Dentre os 17 partidos que têm cadeiras no Parlamento Gaúcho, cinco formaram coligação com o candidato do PSDB.

O novo governador vai ter que negociar para levar adiante as propostas de campanha. Isso porque ele não tem votos suficientes para aprovar projetos de maioria simples, que precisam de 28 deputados. Eduardo Leite disse que vai trabalhar para ter uma “composição política que dê condições de governabilidade”.

Eduardo Leite agora corre por votos na Assembleia

Eduardo Leite agora corre
por votos na Assembleia

“O problema da política, que frustra as pessoas, é quando elas veem essas composições políticas serem feitas sem ter agenda. Agora vamos buscar os partidos que não estavam conosco, mas que tem a mesma afinidade de projetos para que a gente possa garantir uma maioria que dê condições ao governo de entregar o resultado à população.”

Na nova composição do Plenário, que toma posse em 31 de janeiro de 2019, o PSDB ficou com quatro vagas. Dos partidos que estavam com Leite no segundo turno, o Progressistas tem a segunda maior bancada, com seis parlamentares. PTB tem cinco. PRB e PPS ficaram uma vaga cada.

O governador terá que buscar apoio de outros 12 partidos com maioria na assembleia. O PT e o MDB têm as maiores bancadas, com oito deputados cada um. PDT e PSL ficaram com quatro vagas, cada um. O PSB conquistou três cadeiras na assembleia. DEM, PR e NOVO terão dois deputados cada um. PSOL, Podemos, Solidariedade e PSD são os partidos com um representante na próxima legislatura.

Comentários ()

Seções