Diário da Manhã

terça, 21 de agosto de 2018

Notícias

Grupo Tholl amplia visitas a hospitais e instituições

16 julho
09:11 2018

O projeto Tholl Alegria foi contemplado no Edital 02/2018 – Apoio a Eventos, da Secretaria de Cultura de Pelotas. Com isso, irá promover uma chamada para novos participantes, não sendo necessária experiência na área.

Essa nova fase do projeto é semanal e começa dia 6 de agosto, com a exibição do filme “Doutores da Alegria”, no Centro de Treinamento do Grupo Tholl e reunião com os participantes, às 18h, explica o coordenador do Tholl Alegria, Fábio Marques.

ATUAÇÃO do Tholl Alegria é quinzenal

ATUAÇÃO do Tholl Alegria é quinzenal

Os novos integrantes terão uma formação para a atuação no projeto, com workshops nas áreas de teatro (7 a 9 de agosto), maquiagem (14 a 16 de agosto) e música (21 a 23 de agosto).

As inscrições são gratuitas e poderão ser feitas até o dia 5 de agosto pelo e-mail projetos.tholl@gmail.com. O financiamento do projeto é da Prefeitura Municipal de Pelotas.

O Tholl Alegria é desenvolvido pelo Grupo Tholl desde 2011, e consiste na visita de palhaços e músicos a hospitais, casas geriátricas e em ações culturais e assistenciais.

“Agora será feita a qualificação e a expansão das atividades. Os novos integrantes receberão treinamento qualificado”, observa Fábio Marques, salientando que serão cadastrados hospitais, casas geriátricas e eventos assistenciais.

Hoje, a atuação do Tholl Alegria é quinzenal, e passará a ser semanal, com 20 visitas no período de cinco meses, até dezembro, na Beneficência Portuguesa, Hospital São Francisco, Hospital Escola da FAU, Hospital Espírita e dez participações em eventos assistenciais que serão cadastrados.

“Nosso projeto é simples, singelo e com forte impacto social. Sabemos da importância de um sorriso, de uma risada, em ambientes de estresse emocional, além do físico, como são os hospitais. Agora, vamos conseguir levar mais alegria e energia positiva para esses ambientes tão difíceis, porque sabemos como o Grupo Tholl e a cultura têm poder transformador e ajudam em muito na recuperação dos pacientes”, conclui Fábio Marques.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções