Diário da Manhã

sábado, 20 de abril de 2019

Notícias

HOMICÍDIO : Jovem é executado no Capão do Leão

11 abril
09:06 2019
Crime ocorreu no Parque Fragata

Crime ocorreu no Parque Fragata

Alvejado com mais de quinze tiros, jovem de vinte anos foi morto quarta

Na madrugada de quarta-feira, crime na localidade Parque Fragata, situada no município do Capão do Leão. De acordo com a polícia, a vítima Maxlon Dias, tinha vinte anos de idade. O rapaz foi alvejado com mais de dez tiros, e várias vezes foi atingido na face e cabeça.

A divulgação é de que o jovem teria sido conduzido até a rua 11 do Parque Fragata. Ao chegar no local da execução, ele foi alvejado com armas de calibre 9mm e também .380.

Nas proximidades do corpo, perícia identificou mais de vinte cartuchos deflagrados. A investigação acerca da motivação para o assassinato, bem como possíveis autores, está a cargo da equipe da delegacia do Capão do Leão.

CabeçalhoFEMINICÍDIO – Nesta semana o tribunal do júri, sentenciou o sexagenário Gelson Nunes Rodrigues, ao cumprimento de 13,4 anos de prisão. Ele foi considerado culpado pelo assassinato da então companheira, Cleusa Maria Jardim Munhoz de 52 anos. O crime ocorreu em março do ano passado, e a vítima foi morta a pauladas na moradia do casal, localizada na Sanga Funda. O ciúme foi a causa para a brutalidade. Tipificado como feminicídio, a pena terá de ser cumprida em regime fechado.

ESFAQUEADOS – Terça à tarde, briga em assentamento no 5º distrito de Canguçu. Dois dos envolvidos, que resultaram esfaqueados, tiveram de ser conduzidos para atendimento médico. No local, policiais militares encontraram uma pistola calibre 6.35

Fraude em cheque pré-datado para combustível -  Um cheque no valor de R$225,08, entregue no posto de combustível em meados de março, pré-datado para 28 de abril, acabou sendo depositado antes da programação. O correntista foi comunicado pela gerente de conta. No entanto, além do prazo que não foi obedecido, ele se surpreendeu com alterações. O documento havia sido fraudado, e a vítima foi à delegacia para registrar o fato.

VALOR original foi alterado, e pulou para R$4.500,00. O trâmite não foi adiante, pois o banco constatou divergência na assinatura. Ao verificar o cheque, o cliente observou que a assinatura havia sido adulterada, bem como o valor, e a data que foi alterada para 4 de março.

POSTO – Em contato com o posto de combustível, a vítima foi informada que o original está com a empresa, e aguarda a data pré-datada para a apresentação. Diante disso, o correntista acredita que tenha ocorrido a falsficação da folha inteira, e não apenas dos dados do cheque emitido.

DETALHE – A vítima também relata que habitualmente subscreve o lado posterior do cheque. No documento adulterado, acrescenta, não consta a sua assinatura no verso da folha.

SONO - Na DPPA também está registrado o furto de documentos como Carteira de Identidade e Carteira de Trabalho. A vítima que, sexta, esteve na polícia, informa sobre o fato ocorrido numa madrugada de março. O homem de 54 anos adormeceu num dos bancos dos “decks” do Mercado Público. Ele acordou com um movimento estranho, e verificou alguém se afastando rapidamente. A vítima menciona que tem condições de identificar o ladrão. Carlos Cogoy/Diário da Manhã

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções