Diário da Manhã

terça, 22 de agosto de 2017

Notícias

 Mais recentes

Município terá primeira escola agrícola

Município terá primeira escola agrícola
09 agosto
09:23 2017

Ato que formalizou a doação de terreno ao lado do educandário é o primeiro passo para implantação de pedagogia com enfoque na agricultura

Na tarde desta terça-feira, a prefeita Paula Mascarenhas e o professor Joaquim Alfredo Cunha assinaram um Termo de Acordo Extrajudicial de Desapropriação Amigável de um terreno localizado ao lado da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Dona Maria Joaquina, no Cerrito Alegre (3º distrito). A formalização da doação do terreno, de Cunha para a Prefeitura, é o primeiro passo para que o educandário possa ser transformado na primeira escola agrícola de Pelotas.

Um açude e um sistema que irriga todo o terreno de 120 m² de área tornam as terras produtivas, adequadas para as atividades educativas de cunho agrícola que serão desenvolvidas com os estudantes. “Agora vamos poder desenvolver um novo plano pedagógico voltado às questões rurais, como estava previsto no meu plano de governo. Por ser a primeira do tipo, a Emef Dona Maria Joaquina pode se tornar um modelo para outras escolas da rede municipal e de toda a região sul”, ponderou a prefeita.

ENCONTRO propiciou desapropriação amigável de terreno para o educandário

ENCONTRO propiciou desapropriação amigável de terreno para o educandário

Engenheiro agrônomo que foi docente da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Cunha falou de sua satisfação em ver se concretizar um sonho de quarenta anos. “A assinatura desse Termo materializa o início das atividades com enfoque agrícola na escola e representa o resgate da vocação agroindustrial da zona rural na educação”, afirmou.

Uma das mais antigas instituições de ensino do Município, a Escola Dona Maria Joaquina, que também tem pré-escola, vai completar 70 anos no dia 8 de outubro. Presenciaram a assinatura do Termo, no Paço Municipal, o vice-prefeito Idemar Barz; a vereadora Zilda Bürkle (PSB) – que foi professora da Emef Maria Joaquina por 25 anos e diretora; o professor Luiz Osório Rocha dos Santos, que esteve envolvido no processo desde o princípio; o assessor especial Sadi Sapper; o secretário de Educação e Desporto (Smed), Artur Corrêa; e equipes da Smed e da direção da escola.

Notícias Relacionadas

Comentários ()