Diário da Manhã

segunda, 15 de outubro de 2018

Notícias

Obras na Av. São Francisco de Paula não estão concluídas

Obras na Av. São Francisco de Paula não estão concluídas
11 janeiro
15:22 2018

Diferente do que a Prefeitura de Pelotas noticiou, as obras na Av. São Francisco de Paula não estão concluídas

Desníveis e buracos permanecem em grande parte da Avenida São Francisco de Paula

Desníveis e buracos permanecem em grande parte da Avenida São Francisco de Paula

Os desníveis no pavimento em unistein permanecem em grande parte daquela importante avenida. Alguns trechos foram recuperados após contrato firmado com a empresa CH. da Costa. Mas a recuperação está longe de terminar.

Não é a primeira vez que a Av. São Francisco de Paula passa por obras de recuperação. A base da pavimentação não suporta o peso do tráfego intenso de caminhões e ônibus do transporte coletivo. Em pouco tempo os buracos e desníveis teimam em aparecer. Todos os anos o município despende uma verba para as obras naquela via. A solução definitiva, porém, está longe de acontecer.

Em sua página na internet, a Prefeitura anunciou o fim das obras: “Prefeitura conclui requalificação da av. São Francisco de Paula”, e distribuiu a informação para a imprensa. (http://pelotas.com.br/noticia/prefeitura-conclui-requalificacao-da-av-sao-francisco-de-paula)

A reportagem do Diário da Manhã percorreu a avenida nesta quinta-feira (11) e se deparou com um cenário bem diferente, como mostram as imagens. O diretor administrativo da Secretaria de Obras e Pavimentação (SMOP), Eduardo Tejada, disse que houve um mal entendido nas informações passadas à Assessoria de Comunicação.

“Na verdade, o que está concluído é este primeiro trecho, que havia sido licitado, a obra continua”. Tejada informa que já solicitou um aditivo ao contrato e também já está pronta a licitação para a compra de mais 10 mil metros quadrados de pedras unistein, que serão aplicadas quase que totalmente na Av. São Francisco de Paula. “Pretendemos requalificar toda a extensão daquela via, inclusive com recuperação da base, para que a obra dure mais”, finaliza o diretor administrativo da SMOP.

 

Texto e fotos: HFJ

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções