Diário da Manhã

segunda, 18 de novembro de 2019

Notícias

 Mais recentes

PASSARELA DO SAMBA : Vereadores visitam local e ficam preocupados

PASSARELA DO SAMBA : Vereadores visitam local e ficam preocupados
22 fevereiro
14:37 2014

Pista em curva, falta de segurança e futuros alagamentos preocupam

Passarela no Porto está em processo final de montagem

Passarela no Porto está em processo final de montagem

O presidente da Câmara Municipal, Ademar Ornel (DEM), visitou, na tarde de ontem, a Passarela do Samba, na região do Porto de Pelotas. Acompanhado pelos vereadores Ricardo Santos (PDT), Anderson Garcia (PTB), Marcos Ferreira (PT) e Edmar Campos (DEM), Ornel se mostrou preocupado com o que constatou.

“Para começar, construíram uma pista em curva, o que vai prejudicar as pessoas para visualizarem os desfiles”, afirma o presidente do Legislativo. “Em determinados locais, não tem como ver quem está na passarela”, garante Ornel.

Mas não é só isso. A falta de segurança foi um dos fatores que uniu o grupo de parlamentares. Anderson Garcia, que foi responsável pelo Carnaval em 2012, percorreu a passarela com olhar apreensivo. Fez questão de analisar as lonas dos camarotes e as arquibancadas, e concluiu: “essa estrutura não apresenta condições. As lonas precisavam ser amarradas com um lacre, porque, se vier um vento muito forte, só a lona sai fora, sem abalar a estrutura toda. Amarrando com cordas, como está, todo o camarote será abalado”, afirmou.

Vereador Ricardo Santos avalia estruturas das arquibancadas

Vereador Ricardo Santos avalia estruturas das arquibancadas

Também não há, no primeiro degrau das arquibancadas, uma área de circulação com o chamado guarda-corpo, para situações de emergência, nem sinalização de escadas. As arquibancadas não estão numeradas e nos camarotes, só existe uma entrada para deficiente, mas segundo o vereador Anderson Garcia, sem ângulo adequado para a subida de uma cadeira de rodas, se for o caso.

Funcionários da Prefeitura também se mostraram descontentes com o rumo das obras. Segundo disseram, somente na quinta-feira, 20, a empresa vencedora da licitação para instalação da parte elétrica se apresentou no local. O asfalto na pista, que já estava pronto, teve que ser rasgado, para passar a fiação que iluminará os camarotes. Enquanto os vereadores caminhavam pela passarela, quatro caminhões da empresa terceirizada pela CEEE, com cerca de quinze funcionários, levantavam postes de iluminação.

ALAGAMENTOS – O asfalto que cobriu o antigo calçamento de pedra, poderá se tornar um dos maiores problemas depois do Carnaval. Novamente, um funcionário municipal explicou que a pedra  tem a capacidade de drenar a água da chuva, mas o asfalto não consegue fazer o mesmo.

Com isso, aquela região do Porto dependerá, daqui para a frente, apenas das bocas de lobo para escorrerem a água. “Já sabemos como fica a cidade quando chove muito. Imagina esta região com este asfalto todo, sem condições de drenar a água?”, pergunta o presidente Ademar Ornel.

Ele afirma que a Câmara continuará acompanhando “o desfecho das obras e a liberação da passarela, para que o evento ocorra com tranquilidade em benefício da população”. E garante: “vamos cumprir com nosso papel de fiscalizadores”.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções