Diário da Manhã

quarta, 20 de novembro de 2019

Notícias

Pêssego da região vai ser incluído na merenda escolar

Pêssego da região vai ser incluído na merenda escolar
17 outubro
08:38 2019

Ontem, a prefeita Paula Mascarenhas sancionou a lei 6.738/2019, de autoria do vereador José Paulo Benemann (PSDB), que altera a redação do artigo 1º da lei 5.320 de 2007, referente à inclusão do pêssego na merenda escolar das creches e escolas do Município. Conforme a nova legislação, o texto passa a ser o seguinte: “as creches e escolas municipais de Pelotas devem incluir o pêssego e seus derivados na merenda escolar, preferencialmente processado no município ou região.”

IDEIA é divulgar e estimular o consumo do pêssego e seus derivados junto à comunidade

IDEIA é divulgar e estimular o consumo do pêssego e seus derivados junto à comunidade

Até então, o pêssego e seus derivados utilizados na alimentação da rede de ensino municipal poderiam vir de qualquer cidade do Estado, desde que atendessem às normas exigidas no processo licitatório da Prefeitura e dos órgãos agropecuários competentes. Agora, devem ser usados, preferencialmente, produtos de Pelotas e região, o que, para a prefeita, incentiva os produtores locais, trazendo ganhos à economia da zona sul.

“O exemplo de Pelotas vai estimular outros municípios a fazerem o mesmo, adotando o pêssego na merenda escolar e motivando a produção. A nossa região sabe produzir com qualidade, agora é trabalhar para incentivar o consumo dentre a comunidade, o que beneficiará a todos”, disse Paula.

Segundo o vereador Benemann, autor da lei assinada nesta quarta, Pelotas e região produzem mais de 95% do pêssego utilizado na fabricação de compotas. “Sempre lutei pelos agricultores e pelas indústrias da cidade. Hoje contamos com 11 indústrias, todas gerando emprego e renda para muitos pelotenses. Inserir o pêssego em calda da região na merenda será uma forma de garantir que as crianças tenham acesso à fruta durante todo o ano”, reforçou.

Para o produtor e presidente da Associação de Produtores de Pêssego da Região de Pelotas, Mauro Scheunemann, a iniciativa é positiva e, além de impulsionar a economia, vai ajudar a divulgar o produto da região para o Estado. “Queremos que as crianças tenham acesso ao pêssego em compota e demais itens produzidos a partir da fruta. Elas são os consumidores do futuro e precisam conhecer, ter o hábito de comer para que a indústria não se perca”, frisou o presidente.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções