Diário da Manhã

quinta, 19 de setembro de 2019

Notícias

Prefeitura retira ‘casinhas’ de chaveiros abandonadas do ‘Beco do Khautz’

Prefeitura retira ‘casinhas’ de chaveiros abandonadas do ‘Beco do Khautz’
04 setembro
08:54 2019

A Travessa Ismael Soares, conhecida como “Beco da Khautz”, passa por ações de requalificação. Ontem, a Secretaria de Gestão da Cidade e Mobilidade Urbana (SGCMU) determinou a remoção de duas casinhas dechaveiros, que não estavam em uso, em pontos fixos no local.

O objetivo é tornar a área mais aprazível ao público e comerciantes estabelecidos com bancas de doces e de artesanato.
O secretário de Gestão da Cidade e Mobilidade Urbana, Jacques Reydams, comenta que as melhorias na área eram necessárias para acabar com a imagem de abandono. “As casinhas não davam mais sua contribuição de funcionalidade. Estavam abandonadas.” Equipe da Secretaria de Serviços Urbanos e Infraestrutura (Ssui) foi responsável por desmontá-las e levar o material para o depósito.

ESTRUTURAS metálicas foram removidas para tornar área mais atraente

ESTRUTURAS metálicas foram removidas para tornar área mais atraente

Os chaveiros foram notificados há meses e, há mais de 30 dias, não abriam os quiosques. A falta de atividades em horário regular e o aspecto de descuido motivaram a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Inovação (Sdeti) a solicitar a intervenção da SGCMU.
Reydams salienta que a ideia é caracterizar a Travessa Ismael Soares como ponto de doceiras e artesãos. A retirada de outras instalações sem uso vai tornar o local mais qualificado.

Para a artesã Carmen Brum Cardoso que, há mais de 20 anos, comercializa suas próprias confecções manuais em banca em via pública, a remoção das casinhas dos chaveiros veio em boa hora. “O local ficará mais limpo e propício para os artesãos montarem seus espaços e receber o público.” Cristiane Chagas, do mesmo ramo, concorda com a posição da colega. Na Travessa, há sete bancas de artesanato.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções