Diário da Manhã

segunda, 21 de setembro de 2020

Notícias

Prefeitura vai à Colônia Z3 discutir prioridades da comunidade

27 setembro
17:55 2013

Audiências Públicas Z-3 02A comunidade da Colônia Z3 se reuniu na noite desta quinta-feira (27/9/2013) com o prefeito Eduardo Leite, a vice, Paula Mascarenhas, e outros integrantes da equipe da prefeitura para discutir as prioridades para o orçamento do Município. Com a visita, o Programa “Prefeitura na Colônia” completa o primeiro ciclo, que começou em junho, tendo visitado toda a zona rural de Pelotas neste período, quando discutiram as ações prioritárias, em que os moradores puderam fazer suas reivindicações, críticas ou esclarecer dúvidas diretamente com o prefeito e a vice. Todas as demandas e críticas recebidas foram encaminhadas às secretarias responsáveis para que fossem imediatamente respondidas.

Os gestores explicaram aos presentes que apesar de os recursos serem limitados e não ser possível fazer tudo ao mesmo tempo, é importante definir as prioridades, pois ninguém melhor do que a própria população, que vive os desafios diretamente, para dizer o que é mais importante resolver primeiro.

Paula apresentou os seis eixos do Plano Plurianual: Cidade bem cuidada, Boa escola para todos, Desenvolvimento sustentável, Cidadania e segurança, Saúde agora, Gestão eficiente responsável e transparente.

Dentro dos eixos, a vice-prefeita escolheu os programas que afetavam mais diretamente a comunidade para apresentar. Dentro do “Cidade Bem Cuidada”, Paula apresentou pavimentação e qualificação de vias estruturantes, reestruturação do sistema de Mobilidade Urbana, intervenções urbanas, e regularização fundiária. No “Boa escola para todos” ela falou sobre o “Mais escola no campo”, reforma e expansão das escolas de educação infantil e de uniforme escolar. Na área do “Desenvolvimento sustentável” falou sobre o Microcrédito, e estradas e pontes. Em “Cidadania e Segurança” sobre a Guarda Comunitária, Núcleos de policiamento comunitário, Ampliação do sistema de vídeomonitoramento e ações da Política Habitacional. No “Saúde agora”, Mãe Pelotense, Remédio em casa, Sorrindo, Unidades de Pronto Atendimento e modernização e qualificação da infraestrutura nas UBSs. Por fim, Paula falou sobre o eixo “Gestão eficiente responsável e transparente”, Prefeitura na Colônia e O Prefeito/A vice-prefeita recebe.

Audiências Públicas Z-3O prefeito esclareceu aos vereadores que participaram da atividade e à comunidade as principais dificuldades enfrentadas e as soluções que já estão no cronograma de ações, como o aumento do número de vagas para a educação infantil e a reforma da UBS da Z3 no próximo ano. Sobre a segurança, ele falou da parceria com o Governo do Estado no qual investirá R$ 300 mil por ano em bolsas moradia para que quatro brigadianos se instalem em cada um dos 11 núcleos distribuídos pelo Município, e que tentará que um desses núcleos fique na Z3.

Sobre as estradas, a maior reivindicação da comunidade, Eduardo falou sobre o alto custo do asfaltamento dos 6,5 quilômetros de estrada que, com o número de pontes, chega a R$ 8 milhões. Obra inviável de executar com recursos próprios, já que o recurso anual total do Município para investimentos é cerca de R$ 14 milhões. Mas ressaltou que uma equipe está elaborando o projeto para que se possa “colocar embaixo do braço e bater na porta do Governo Federal”. Outras obras, como a pavimentação da avenida Pernambuco, no Balneário dos Prazeres, até a saída para a Z3, está esperando a aprovação do Ministério das Cidades.

Mas adiantou que um projeto que aguarda aprovação da Câmara de Vereadores deve melhorar as condições de toda a zona rural e da periferia da cidade. O executivo pediu autorização para fazer um financiamento com a Caixa Econômica Federal de R$ 7 milhões para a compra de máquinas e equipamentos, como retroescavadeiras, caçambas, e caminhões pra a manutenção da iluminação pública e das estradas. Ele diz que as máquinas mais novas utilizadas hoje têm 16 anos, e muitas chegam a ter mais de 30, e por serem muito exigidas, especialmente após fortes chuvas, quando diversas estradas ficam simultaneamente danificadas, além de não ter máquinas suficientes para resolver os problemas rapidamente.

Durante a audiência, a exemplo do que aconteceu nos outros distritos, os moradores receberam um formulário onde puderam fazer críticas e sugestões sem se identificar (para os que não quiseram usar o microfone), e também indicar um nome para a administração do distrito. No entanto é apenas uma indicação, que será considerada pelo prefeito, mas não será deliberativa.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções