Diário da Manhã

quinta, 05 de dezembro de 2019

Notícias

Prisão preventiva por tentativa de latrocínio

08 agosto
08:27 2019

Na repressão a crime patrimoniais, a Polícia Civil prendeu um homem por tentativa de latrocínio na cidade de Pelotas no final da tarde de terça-feira. A ação, realizada pela Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), foi decorrente do cumprimento de mandado de prisão preventiva.

Indiciado participou de assalto a estabelecimento comercial

Indiciado participou de assalto a estabelecimento comercial

De acordo com o delegado Rafael Lopes, o fato ocorreu no dia 30 de julho deste ano, quando dois indivíduos chegaram num estabelecimento comercial e anunciaram o assalto. “Após subtraírem determinado valor do caixa, um dos suspeitos teria investido contra a vítima e desferido três disparos de arma de fogo na direção dela. A prisão ocorreu nas primeiras horas do crime, mostrando uma resposta rápida e efetiva da Polícia Civil no combate a prática desse tipo de crime”, ressaltou o delegado.

Armas apreendidas em Rio Grande

Armas apreendidas em Rio Grande

RIO GRANDE – Na noite de terça-feira, a Polícia Civil prendeu em flagrante um indivíduo, com diversos antecedentes, por posse irregular de arma de fogo. A ação, realizada pela Delegacia de Polícia de Santa Vitória do Palmar e pela 2ª Delegacia de Polícia de Rio Grande, ocorreu durante investigação relacionada aos crimes de tráfico de drogas e roubo a estabelecimento comercial.

Movimentava R$500 mil mensais em ações criminosas

Movimentava R$500 mil mensais em ações criminosas

PRISÃO de homem que chefiava ações criminosas ocorreu ontem. Conforme divulgação preliminar, ele estava à frente de grupo que movimentava, mensalmente, em torno de R$500 mil. Além de Pelotas, suas atividades estendiam-se também a municípios da região.

ROUBO – Às 7h15min de ontem, à rua Marquês de Maricá, adolescente de catorze anos que seguia para a escola, notou que estava sendo seguida por casal. Conforme o registro efetuado pela mãe da vítima na Delegacia de Pronto Atendimento (DPPA), a filha acelerou o passo e o casal também intensificou o ritmo. Ela atravessou a rua, e a dupla também seguiu no seu encalço. A menina então, resolveu parar numa esquina para observar se eles continuariam o percurso. No momento, em que se aproximaram da vítima, o homem a empurrou contra a parede, e disse que não se tratava de assalto. Ele somente perguntou se uma outra menina seria sua namorada. Ela respondeu que não, e o homem pediu desculpa. A mulher, no entanto, que havia ficado um pouco afastada, sinalizou para o homem, e este retornou, dizendo para a jovem que ficasse quieta. Ele anunciou o assalto, e pediu o celular ou iria estourá-la. A vítima alega que não chegou a avistar arma. A seguir, após apanhar o celular Samsung Galaxy  J6, cor prata, a dupla seguiu em direção ao BIG.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções