Diário da Manhã

segunda, 11 de novembro de 2019

Notícias

Pronto Socorro: Câmara confirma verba para Saúde pagar o adicional aos trabalhadores

17 janeiro
17:01 2014

E no final, todos saíram beneficiados: trabalhadores, poder público – Legislativo e Executivo Municipal – e usuários do Pronto Socorro de Pelotas(PSP). Os primeiros porque receberão o adicional de urgência e emergência no seu valor total, R$ R$ 350,00, já na folha de pagamentos de fevereiro; o segundo por resolver um problema que ameaçava a população, a paralisação dos serviços. Tudo graças à disposição da Câmara Municipal em devolver parte da “sobra orçamentária” do exercício de 2013 com destino definido: à Secretaria Municipal de Saúde(SMS) para pagamento integral do adicional aos 170 trabalhadores do PSP.

Câmara Verba Saúde 02

Legislativo Municipal destina R$ 360 mil da sobra orçamentária de 2013 ao pagamento da reivindicação da categoria
FOTO: Pacheco/Especial DM

Na sexta-feira da semana passada, a Câmara acenou com a possibilidade de destinar parte da sua “sobra orçamentária” para o pagamento do adicional reivindicado pelos trabalhadores que ameaçavam paralisar os serviços.  Após reunião entre a presidência da Câmara mais secretária de Saúde, Arita Bergmann e secretário de Gestão Administrativa e Financeira, José Cruz, mais o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Serviços de Saúde(SindiSaúde) de Pelotas, José Luciano Viegas, ficou acordado a destinação  pelo Executivo de R$ 360 mil da “sobra orçamentária do Legislativo para complementar o pagamento total do adicional aos trabalhadores.

DUODÉCIMO E PSP – Ontem, na Câmara, em momento com a presença da Imprensa e vários vereadores, o presidente Ademar Ornel(DEM) oficializou o destino de R$ 1.492,011,85 da “sobra orçamentária” de 2013: R$ 360 mil para a Prefeitura Municipal de Pelotas repassar via SMS aos trabalhadores do PSP como pagamento do adicional de urgência e emergência. O restante, R$ 1.132.011,85, ficará na Casa Legislativa como parte da antecipação do duodécimo – repasse mensal de verba do Executivo ao Legislativo – referente ao mês de janeiro de 2014.

“A Câmara está, desta forma, contribuindo para amenizar um dos problemas da a´rea da saúde em Pelotas”, simplificou Ademar Ornel.

“Nós ficamos felizes pelo interesse da Câmara em intervir para ajudar os trabalhadores e, principalmente, os usuários do Pronto Socorro”, destacou o presidente do SindiSaíde de Pelotas.

MORRO REDONDO – Por outro lado, enquanto em Pelotas um dos problemas que afligem os trabalhadores da saúde está sendo sanado, no vizinho município a situação dos trabalhadores do Hospital Ernesto Maurício Arndt é problemática. Eles não recebem seus salários há três meses. Também não receberam o 13º salário de 2013. Em função disso, na próxima segunda-feira(20) às 14h, no Ministério Público do Trabalho, em Pelotas, acontece audiência convocada pela procuradora Rubia Canabarro com o objetivo de que seja encontrada uma solução para a grave situação financeira em que se encontra a instituição.

A procuradora convocou para a audiência o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Serviços de Saúde(SindiSaúde) de Pelotas, Luciano Viegas; o presidente do Hospital, Bruno Thies; a secretária de Saúde mais a presidente da Câmara de Vereadores e o prefeito do Município morro-redondense, além do coordenador da 3ª Coordenadoria Regional de Saúde(3ª CRS), Milton Martins. Apesar do atraso em seus vencimentos, os cerca de 12 trabalhadores da instituição hospitalar  de Morro Redondo continuam atendendo a comunidade.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções