Diário da Manhã

sábado, 15 de dezembro de 2018

Notícias

 Mais recentes

Restauro do Theatro Sete de Abril deve ser retomado em breve

03 dezembro
09:26 2018

Neste domingo,  comemorou-se o 184º aniversário do Theatro Sete de Abril — a data foi escolhida para homenagear o aniversário do imperador Dom Pedro II. Tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em 1972, o prédio histórico precisou fechar as portas em 2010, devido a problemas estruturais, e teve a cobertura recuperada entre 2013 e 2014. Agora a Secretaria de Cultura (Secult) espera assinar o Termo de Compromisso, entre a Prefeitura e o Iphan, para a continuidade ao restauro do Theatro antes que o ano termine e, assim, poder retomar as obras no primeiro semestre de 2019.

SECULT espera assinar com Iphan, até final do ano, Termo de Compromisso para nova fase de recuperação do prédio que completa 184 anos

SECULT espera assinar com Iphan, até final do ano, Termo de Compromisso para nova fase de recuperação do prédio que completa 184 anos

Os recursos para a obra vêm do Governo Federal, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Cidades Históricas, a partir da aprovação dos projetos pelo Iphan. O secretário de Cultura, Giorgio Ronna, conta que o Iphan já tinha aprovado todos os projetos e, em agosto passado, quando esperava dar início ao processo licitatório para a definição da empresa que executará o restauro, foi surpreendido por uma nova solicitação do Instituto.

“O Iphan pediu a memória de cálculo, ou seja, explicação sobre como foram calculados cada um dos cerca de 50 itens que compõem os projetos da nova fase de restauro, que agora está em fase de conclusão. Nossa expectativa é que o orçamento total da obra esteja aprovado em dezembro, para que possamos assinar o Termo de Compromisso que envolve as duas partes e dar início à licitação”, explicou o secretário.

 

NOVAS ETAPAS

Orçado em pouco mais de R$ 15 milhões, a nova fase de restauro do Theatro compreenderá outras duas etapas: a primeira, que abrange cerca de metade do valor, vai recuperar toda a estrutura do prédio e a segunda se refere aos equipamentos e mobiliário (poltronas, cortina, iluminação, climatização, sistema de som, etc.). As duas etapas têm um prazo de execução previsto de 18 meses, após o processo licitatório.

A primeira fase do restauro, concluída em outubro de 2014, recuperou a cobertura do Theatro. Houve um investimento de R$ 1,5 milhão, sendo 10% de contrapartida da prefeitura.

HISTÓRIA

Em 1831, um armazém foi adaptado para receber apresentações artísticas — nascia então o embrião do Sete de Abril. O novo prédio, onde hoje é o Theatro, foi financiado com dinheiro de proprietários de Charqueadas (Pelotas tinha 30 nessa época) e concluído em 1834. O nome Sete de Abril é uma homenagem à data em que Dom Pedro II, ainda criança, foi nominado Imperador do Brasil — ainda que ele só tenha assumido o poder dez anos depois, antes de completar 18 anos. A partir daí, Dom Pedro II governou o País até 1889, quando foi proclamada a República. (fonte: “Sete de Abril — O teatro do imperador”, livro de Klécio Santos).

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções