Diário da Manhã

domingo, 05 de julho de 2020

Notícias

ROCK : Acordes para derreter o gelo na Finlândia

05 junho
09:26 2020

Terça-feira nas plataformas digitais, disco de pelotense radicado na Finlândia

A quarenta quilômetros de Helsinque, o pelotense Maurício Mirapalheta (29 anos), casado com a finlandesa Ronja Salmi há cinco anos, divide-se entre o trabalho num restaurante vietnamita, e as criações musicais no seu “home studio”. Na cidade de Järvenpää, ele ensaia o The Hot Babe Lovers, onde é o letrista, intérprete e toca guitarra, baixo e bateria. A banda de “um homem só”, como menciona, está chegando ao terceiro disco. E “Midnight Sessions” chegará às plataformas digitais no dia 9. Para ouvir, ele indica o Instagram: @surfskatemusic_band. Já no Youtube, basta acessar o canal The Hot Babe Lovers.

MIDNIGHT SESSIONS tem sete faixas, e o som foi influenciado por Fu Manchu, Foo Fighters, The Hellacopters, Down, Nirvana e Black Sabbath. A gravação ocorreu entre abril e maio deste ano, quando retornou a Finlândia, após período de férias no Brasil. Maurício acrescenta: “Ao contrário dos discos anteriores, nos quais prevalecia o punk rock, neste há elementos do rock alternativo, stoner e até Grunge. Mas a vibe punk também está presente. Em casa, gravei, mixei e masterizei o disco”. A arte da capa é Guilherme Leal. A distribuição será através do selo porto-alegrense Estrondo Records.

Guitarrista Maurício Mirapalheta está divulgando o terceiro disco

Guitarrista Maurício Mirapalheta está divulgando o terceiro disco

SHOWS – Sobre a possibilidade de apresentações, após pandemia do novo coronavírus, Maurício observa: “Os caras do selo, estavam querendo que eu fizesse uma mini tour pelo sul do Brasil. Além disso, também com possibilidade de shows no Uruguai. Mas, por enquanto, é apenas uma ideia. Não tenho nenhum plano concreto para apresentação. Mas veremos como será o segundo semestre”. Já na Finlândia, ele conta que, com voz e violão, apresentou-se nalguns PUBs.

DISCOS – Em 2018, Maurício lançou o primeiro disco “Meninist”. Ano passado, foi a vez de “D.I.Y stories”. Na trajetória, menciona as influências sonoras de Pennywise. Sublime, Blink 182, NOFX, e a banda australiana Sticky Fingers. Mas ressalta o disco Black Sabbat vol. 4, que conheceu aos dez anos, através do pai Julio. Os dois discos e alguns singles, podem ser ouvidos nas plataformas: Spotify; Deezer; iTunes; Bandcamp.

FINLÂNDIA – Maurício e a esposa, conheceram-se pela internet, e a amizade estendeu-se por alguns anos. Até que surgiu o envolvimento, e o casamento em 2015. “Apesar da temperatura chegar a -30C no rigor do inverno, isto não me afeta, pois todos os ambientes são aquecidos. Mas o estranho é a escuridão. Entre dezembro e fevereiro, são pouquíssimas as horas de luz. Março, pode ser bem pesado. Mas não nada que não seja adaptável”, diz.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções