Diário da Manhã

terça, 22 de agosto de 2017

Notícias

SARAU MANDINGA : “Poesia no Bar”comemora sete anos

SARAU MANDINGA : “Poesia no Bar”comemora sete anos
10 agosto
08:58 2017

Nesta quinta pós 19h, “Sarau Mandinga – Especial Poesia no Bar” no espaço Ânima – Gonçalves Chaves 2.862. Entrada franca

Por Carlos Cogoy

Microfone aberto à participação. Textos democraticamente compartilhados. Poesia levada ao bar. A ideia que reúne autores de diferentes gerações e estilos, está completando sete anos. Para comemorar a trajetória, nesta quinta haverá edição de aniversário.  Trata-se do “Sarau Mandinga – Especial Poesia no Bar”, que será realizado no espaço “Ânima – arte, cultura e educação”, à rua Gonçalves Chaves 2.862. O autor Daniel Moreira informa: “O evento, além de comemorar os sete anos do projeto ‘Poesia no Bar’, marca o retorno das atividades do grupo ‘Mandinga Arte Cultura’ em Pelotas. No evento, espaço para poemas, autorais ou não. E teremos também os tradicionais marcadores com poemas, autoria de parceiros do projeto”.

Ediane Oliveira (Mandinga)

Ediane Oliveira (Mandinga)

Álvaro Barcellos

Álvaro Barcellos

IDEIA – Daniel conta como teve início o projeto: “Eu era um dos coordenadores do Sarau Poético Musical da Bibliotheca Pública Pelotense em 2010, quando o músico Vicente Botti, vocalista da Pimenta Buena, me fez o convite para iniciarmos um projeto itinerante. A proposta era distribuir poemas em marca-páginas, durante eventos noturnos pelos bares de Pelotas. O ‘Poesia no Bar’ surgiu assim. O Vicente se encarregava de conseguir o evento, eu me encarregava de reunir os poemas dos poetas parceiros e o Valder Valeirão da ‘Nativu Design’, se encarregava da arte e do design dos marcadores.

Até agora foram 27 edições, sendo três em Rio Grande, quatro em Jaguarão, e vinte edições espalhadas pelos bares da noite de Pelotas. A primeira edição foi realizada no dia 11 de agosto de 2010 no João Gilberto Bar, depois tivemos edições em locais como o Mercado Del Puerto, Pub do Clube Comercial, Nosotros, Madre Mia, Observatório Bar, Rincão Nativo, Bar da Lua, Café Vapor Barato, entre outros lugares. Em 2011 o projeto passou a contar também com o sarau, ou seja, a leitura de poemas por poetas convidados. No início convidávamos os poetas a lerem apenas os seus trabalhos autorais, mas com o passar do tempo, fomos deixando a coisa mais livre.

Hoje nós convidamos os poetas, e quem quiser participa com a leitura de poemas autorais, ou dos autores de sua preferência. Convidados e público dividem o mesmo espaço, pois o microfone é aberto à participação de todos”.

Valder Valeirão

Valder Valeirão

MANDINGA – O poeta acrescenta: “O projeto nunca teve regra definida. Às vezes conta com apresentações musicais, noutras conta com trilha sonora mecânica, que é escolhida por nós. A música é intercalada com os blocos de leitura de poesia. Nossos apoiadores são os próprios bares e restaurantes e casas noturnas que abrigam o projeto. Já a Mandinga Arte Cultura foi um grupo que idealizamos para promover projetos ligados à poesia e atuar em outras frentes, sempre com o objetivo de estimular o público escritor e leitor. Assinamos como Mandinga todos os projetos que realizamos desde maio de 2014, inclusive o ‘Poesia no Bar’. E, levando a poesia à informalidade do bar, procuramos estimular a leitura em ambientes que não seriam os mais ‘apropriados’ para isso. Além disso, a cada edição, tem sido regra quase constante, a descoberta de escritores e admiradores da literatura”.

Vicente Botti

Vicente Botti

AUTORES – Daniel salienta talentos locais: “Gosto muito do poeta Martim César que reside em Jaguarão, também gosto muito da poeta pelotense que reside em Rio Grande, Daniela Delias. Gosto muito dos poetas Valder Valeirão e Alvaro Barcellos, parceiros de Mandinga que residem em Pelotas. Também tem o James Stochetti Stahl, o Cleber Sadoll e por aí vai”.

Literatura na veia 

O primeiro livro “Poemas Urbanos”, foi publicado pela editora Alcance em 2009. Já o segundo “[re]versos” é de 2012, e foi financiado pelo Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Procultura). Exemplares ainda podem ser adquiridos nas livrarias Vanguarda, Cia. dos Livros e Mundial. A informação é do poeta Daniel Moreira, um dos idealizadores do projeto “Poesia no Bar”. Conforme acrescenta, o terceiro livro será lançando neste ano. Daniel acrescenta que a publicação independente, terá o selo Mandinga Arte Cultura, e o lançamento acontecerá no período da Feira do Livro em novembro.

Idealizador Daniel Moreira

Idealizador Daniel Moreira

TERAPIA Literária foi projeto que proporcionou inserções poéticas na Rádio COM 104,5. Daniel Moreira participou da iniciativa do escritor Marcio Ezequiel, que consistia na gravação de poemas. Os “spots” eram veiculados durante a programação. Além de Ezequiel e Daniel, também participaram os poetas Alvaro Barcellos e Rogério Nascente. Daniel menciona que a ideia era estimular a leitura e produção literária.

TRAJETÓRIA – Natural de Caçapava do Sul, Daniel está radicado em Pelotas há vinte anos. O primeiro poema “Guerreiros não morrem” é de 2004, e foi escrito após o falecimento do avô. A dedicação à literatura, no entanto, teria início três anos depois.

Notícias Relacionadas

Comentários ()