Diário da Manhã

segunda, 16 de julho de 2018

Notícias

 Mais recentes

SÉRIE A : Nico López decide para o Inter e Grêmio vence em BH

16 abril
08:41 2018

Atacante uruguaio marca dois gols na vitória colorada por 2 a 0 diante do Bahia no Beira-Rio

A lesão de Rossi logo aos 10 minutos de jogo poderia ser um problema para o Internacional. Mas foi a solução. Nico López entrou em campo, saindo do banco de reservas, e decidiu a vitória de 2 a 0 diante do Bahia, neste domingo, no Beira-Rio, em jogo da primeira rodada do Campeonato Brasileiro. Os dois gols foram marcados pelo atacante uruguaio nesta volta do Inter à Série A nacional.

Nico López finaliza para marcar o segundo gol do Inter: vitória no retorno à primeira divisão Foto: Ricardo Duarte/Inter

Nico López finaliza para marcar o segundo gol do Inter: vitória no retorno à primeira divisão
Foto: Ricardo Duarte/Inter

Ao tentar um chute de fora da área, Rossi sentiu um problema no músculo anterior da coxa direita. O jogador teve que sair de campo, abrindo espaço para a entrada de Nico López. Contra um adversário fechado, o Inter tinha dificuldade para criar jogadas de ataque. Até que D’Alessandro deu assistência para Patrick, que cruzou para área. Nico se antecipou ao zagueiro e cabeceou para a rede, aos 37 minutos: 1 a 0.

Logo em seguida, após o goleiro Douglas dividir fora da área com Pottker, a bola sobrou para D’Alessandro, que pegou de primeira, mas a bola subiu demais. Por pouco, o aniversariante do dia – o argentino completou ontem 37 anos – não fez um golaço.

No segundo tempo, o Inter aproximou as linhas e passou a explorar os contra-ataques. Teve boa chance de ampliar em chutes de Nico López e D’Alessandro. Aos 15, Edenilson tocou por cima da defesa para Nico Lopez, que não perdoou: 2 a 0.

Internacional: Marcelo Lomba; Fabiano, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado, Edenilson, D’Alessandro (Gabriel Dias), Rossi (Nico Lopez) e Patrick; William Pottker (Brenner), Técnico: Odair Hellmann.

Bahia: Douglas; Nino Paraíba, Tiago, Douglas Grolli e Léo; Elton, Grégore, Zé Rafael (Allione), Vinícius (Régis) e Marco Antônio (Junior Brumado); Edgar Junio. Técnico: Guto Ferreira.

Árbitro: Eduardo Tomaz de Aquino Valadão (GO).

Grêmio cala torcida do Cruzeiro

A cada jogo, o Grêmio vai mostrando por que é considerado o melhor time do futebol brasileiro. Na abertura da Série A, sábado, no Mineirão, o campeão da América, da Recopa e do Gauchão venceu o Cruzeiro por 1 a 0 – gol do estreante André. Para valorizar ainda mais o resultado, o time gaúcho encerrou a partida com um jogador a menos em campo: Kannemann foi expulso.

No primeiro tempo, o jogo foi truncado. O Grêmio assustou a torcida mineira, aos oito minutos, quando André fez uma finalização de bicicleta, mas a bola foi para fora. Era o cartão de apresentação do novo titular da equipe gremista. O Cruzeiro insistia nos cruzamentos para a área. Numa cobrança de escanteio de Thiago Neves, Henrique desviou de cabeça e a bola tocou na rede pelo lado de fora.

O Grêmio marcou seu gol num lindo lance de Ramiro, que levantou a bola driblando Egídio e cruzou com o lado de fora do pé. Cícero desviou de cabeça e a bola passou por Fábio e sobrou para André. O atacante completou para a rede. O Tricolor poderia ter ampliado num chute de Everton, aos 11 minutos, que Fábio conseguiu desviar a bola para escanteio. Aos 27, Kannemann recebeu o cartão vermelho.

André abraça Everton na comemoração do gol da vitória na estreia Foto: Daniel Coelho/Agência PressDigital

André abraça Everton na comemoração do gol da vitória na estreia
Foto: Daniel Coelho/Agência PressDigital

O Cruzeiro se jogou para o ataque em busca do empate. O zagueiro Dedé deixou a defesa e virou centroavante. A chance do empate escapou duas vezes: num chute cruzado de Arrascaeta e numa conclusão de Mancuello, que Marcelo Grohe praticou excelente defesa.

CRUZEIRO

Fábio; Edílson, Dedé, Léo e Egídio; Henrique, Ariel Cabral (Mancuello), Arrascaeta, Robinho (Rafael Marques) e Thiago Neves; Rafael Sobis (Sassá). Técnico: Mano Menezes.

GRÊMIO

Marcelo Grohe; Léo Moura, Paulo Miranda, Kannemann e Bruno Cortez; Maicon (Jailson), Arthur, Ramiro, Cícero e Everton (Michel); André (Bressan). Técnico: Renato Portaluppi.

Local: Mineirão, em Belo Horizonte/MG

Árbitro: Rodolpho Toski Marques (Fifa/PR

Cartão vermelho: Kannemann (G)

Gol: André (9min do segundo tempo)

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções