Diário da Manhã

quinta, 01 de outubro de 2020

Notícias

SUCESSÃO NA UFPEL : Propostas da Chapa 1 “UFPel Diversa”

10 setembro
08:47 2020

As quatro chapas concorrentes à reitoria da UFPel, foram questionadas pelo DM. A seguir, as respostas da Chapa 1

Por Carlos Cogoy

DM – Qual a nominata da chapa, e o motivo pela escolha da designação do grupo, uma síntese que evoca quais princípios e metas?

Ursula Rosa da Silva (vice), Paulo Roberto Ferreira Jr (reitor), Isabela Andrade e Eraldo Pinheiro (listra tríplice)

Ursula Rosa da Silva (vice), Paulo Roberto Ferreira Jr (reitor), Isabela Andrade e Eraldo Pinheiro (listra tríplice)

CHAPA 1 – Nominata: Paulo Roberto Ferreira Jr, candidato a reitor; Ursula Rosa da Silva, candidata a vice-reitora; Isabela Andrade e Eraldo Pinheiro compõem a lista tríplice.

O nome UFPEL Diversa está relacionado à concepção de que a universidade se faz por ser diversa em ideias, em pessoas, que respeita e acolhe as pluralidades, as diversas áreas de conhecimento, que integra e pretende colocar em diálogo as diversas vozes, num movimento de ouvir para constituir propostas democráticas, inclusivas, inovadoras e de qualidade. Uma UFPEL Diversa que pensa a formação pessoal e profissional, a partir de um mundo sustentável e de relações sustentáveis, que aproximem as pessoas da dimensão de uma maior humanidade, de valores éticos e de responsabilidade social.

O programa da UFPel Diversa, elaborado por estudantes, docentes, técnico-administrativos, com as concepções orientadoras de defesa da democracia e da autonomia universitária, propõe maior integração e diálogo, que defende a diversidade, a inclusão, a sustentabilidade, a qualidade, a humanização e equidade, uma maior inserção social, valorização das ciências e de culturas. Estas concepções deram origem às ações que estão organizadas em três dimensões: UFPel Integrada; UFPel Acolhedora e UFPel Contemporânea. O link do programa: https://linktr.ee/ufpeldiversa

DM – Como a chapa avalia a atual gestão na reitoria da UFPel?

CHAPA 1 – A atual gestão da reitoria da UFPel tem sido exemplo no enfrentamento à pandemia. A atitude com responsabilidade social e todas as ações durante esta gestão, convergiram para que a UFPEL obtivesse um reconhecimento nacional e internacional. A atual gestão qualificou muito a nossa universidade, tanto no que tange às políticas de assistências estudantis e ao acolhimento às diversidades, quanto no que concerne aos âmbitos de gestão democrática, de qualificação acadêmica, de infraestrutura, de gestão de recursos e de incremento à visibilidade institucional. O que agora nos move é ampliar estas ações e pensar no futuro da educação, da pesquisa, da ciência, da cultura neste País.

DM – Quais os principais eixos temáticos e propostas para o corpo discente?

CHAPA 1 -O programa articula as ações com as concepções orientadoras e pensa a formação profissional, valorizando a formação pessoal, queremos uma maior integração entre as áreas de saber. Algumas das ações são: criar o programa de captação e formação de jovens cientistas, junto a escolas; aperfeiçoar os canais de comunicação com os públicos externos, implementando estratégias de divulgação e comunicação de todas as ações desenvolvidas e propostas pela UFPel; promover e disseminar as intervenções de esporte, cultura e lazer pelos locais frequentados por estudantes.

chapa 1 UFPEL diversa online (1)DM – Principais eixos, propostas e temas para os servidores técnico-administrativos?

CHAPA 1 – Pensamos que as ações de convivência precisam ser estimuladas, assim, além de qualificar espaço de convivência, o programa propõe a política de dimensionamento visando a adequada distribuição de servidores no âmbito da UFPel, o estímulo à capacitação; em pós-graduações, em temas inclusivos, em idiomas, etc. Criar o Programa Institucional de Educação Ambiental, estimulando o senso de pertencimento e a integração da comunidade de servidores, estudantes e colaboradores terceirizados aos programas de sustentabilidade.

DM – E para o corpo docente, as principais propostas?

CHAPA 1 – De um modo que dialoga e integra, iremos proporcionar ações tanto no sentido dos espaços de convivência, para o constante aperfeiçoamento dos docentes, ainda capacitações tanto em questões pedagógicas, quanto sobre outros temas, tais como o uso de tecnologias de informação e comunicação para as modalidades de ensino e trabalho remotos, bem como valorizar a produção em extensão, voltada para a creditação, no relatório anual de atividades docentes.

DM – A postura da chapa em relação ao processo eleitoral democrático na UFPel, bem como nas relações que permeiam a comunidade universitária. Compromete-se com a democracia na UFPel? Pretende mudanças, quais? Ampliar a participação nas decisões?

CHAPA 1 – Acreditamos na democracia e na participação de todos, ouvir todas as vozes, e as diversidades da universidade é importante para a tomada de decisões. Pretendemos ampliar os conselhos consultivos e as metodologias de consulta à comunidade, bem como as representações junto às diversas instâncias deliberativas.

DM – Em setembro, mês do pleito – dias 23 e 24 -, quais ações marcarão a mobilização da campanha, para difundir as ideias junto à comunidade universitária? Redes sociais serão determinantes?

CHAPA 1 – Sim, com a pandemia as redes neste momento são o meio de acesso às pessoas. Estamos realizando encontros com diferentes grupos de toda a comunidade acadêmica da UFPel, a respeito do nosso programa. Nesse sentido, as redes sociais passam a ser determinantes na ampliação do alcance das boas práticas desenvolvidas pela atual gestão, e de como pretendemos dar continuidade ao trabalho dos últimos quatro anos. Porém, é necessário ter cuidado com as “Fake News” e invasões nas lives. Estamos atentos, e com uma linda programação de divulgação e aproximação com a comunidade da UFPel.

DM – A relação com a comunidade através das atividades de extensão será fortalecida, alterada? O que o grupo planeja?

CHAPA 1 – Pretendemos ampliar a nossa inserção social, divulgando de melhores modos as nossas ações de ensino, pesquisa, extensão. A inserção social é importante para que todos os cursos tenham sua propagação ampliada em âmbito social. Assim como a comunidade se veja dentro da universidade com estas ações que aproximem. Ainda fomentar a arte e a cultura como proposição de ações interinstitucionais e organizações comunitárias, de bairros e territórios rurais, com parceiras para realização de ações na cidade e região.

DM – Em menos de dois anos, o Brasil está no terceiro (ou quarto, considerando-se o sr. Decotelli), ministro da Educação, e o ensino público tem sido sistematicamente depreciado e ameaçado. Como a gestão na reitoria se relacionará com essa questão? Mais projeção das atividades da UFPel junto à comunidade, mais presença e articulações em Brasília? O que a chapa reflete sobre essa tensão?

CHAPA 1 – Nosso lema é a defesa da autonomia da Universidade pública, gratuita, de qualidade, democrática, e assim a defenderemos em todas as instâncias, buscando a melhor relação com nosso governo federal, dialogando em busca de recursos e enfrentando as políticas e as reformas que se anunciam.

DM – Como, à frente da reitoria, a gestão lidará com a redução de orçamento?

CHAPA 1 – Temos enfrentado uma redução que vem desde 2016 e realizamos diversas melhorias na UFPel, com o uso atento e qualificado do recurso recebido. Assim como o COPLAN, que foi criado em 2019 como conselho consultivo de planejamento para definição da aplicação de recursos, pretendemos criar conselhos que possam ajudar nesta pauta de melhor uso da verba pública.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções