Diário da Manhã

sexta, 06 de dezembro de 2019

Notícias

TEATRO : Ensaio sobre a solidão na peça “Clarisse”

TEATRO : Ensaio sobre a solidão  na peça “Clarisse”
28 novembro
08:35 2019

Hoje às 20h na Bibliotheca Pública, peça sobre a depressão dos jovens

Por Carlos Cogoy

Atriz Larissa Rosado

Atriz Larissa Rosado

Paralelamente aos ensaios que iniciaram em maio, a trupe da Cia. Teatral V.I.D.A. também realizou encontros com professores e psicólogos. A ideia era saber mais sobre a depressão na adolescência. Conforme a atriz Larissa Rosado, que adaptou a música “Clarisse” do grupo Legião Urbana, a personagem é adolescente que se automutila por conta da depressão. O fenômeno é recorrente na juventude e, avalia a atriz, pode agravar-se diante de um País que está estrangulando as perspectivas de futuro digno. Com duração de cinquenta minutos, a peça tem como subtítulo “A solidão devora”, numa alusão ao drama existencial contemporâneo. Com direção do experiente Cid Branco, além de Larissa, elenco também conta com Albert Souza e Maria Sucar. Estreia será amanhã às 20h na Bibliotheca Pública Pelotense. Antecipado a R$15,00, através de contato na fanpage da Cia. Teatral Vida. Na hora será R$20,00, com meia entrada mediante apresentação da carteira estudantil.

EXPRESSIONISTA – Na peça, adolescente de catorze anos está depressiva e se automutila. Uma das cenas, diz Larissa, evidencia o sofrimento. Numa multidão, a personagem sente-se tão insignificante como se passasse despercebida. A atriz acrescenta: “É uma montagem expressionista, baseada em Bob Wilson, teatrólogo pós-dramático que trouxe o expressionismo para o teatro. Portanto ela é muito mais imagem do que texto. Passa-se toda dentro da cabeça da personagem principal, e os outros atores, Albert Souza e Maria Sucar, representam o que estaria na subjetividade de Clarisse. Como exemplo: suas emoções, lembranças, desejos, pensamentos, sendo seu consciente e inconsciente. Assim, trazem os fatos que levaram a protagonista à depressão”. Após a apresentação, acontecerá roda de conversa, com a participação da psicóloga Márcia Lima.

Diretor Cid Branc

Diretor Cid Branc

CONTEXTO – Larissa compara a temática existencial do espetáculo, com o Brasil aturdido pela perda de direitos. “Particularmente, acredito que tem muita relação com o Brasil de hoje pois, tendo em vista a forma de política que se tem, o País faz com que os jovens tenham cada vez menos perspectiva de futuro. Isso pode ser um motivo para a depressão se alastrar”, diz ela. Apresentação também está agendada para 4 de dezembro às 20h, e o local será o teatro do IFSul. Em 2020, informa a atriz, o espetáculo será levado ao bairros e região. Contatos com a Cia. pelo email: [email protected], pelo telefone: 984555994 ou pelo facebook Cia Teatral VIDA.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções