Diário da Manhã

sábado, 17 de novembro de 2018

Notícias

UFPel realiza oficina de Pet Terapia

UFPel realiza oficina de Pet Terapia
08 novembro
09:46 2018

Mila, Sukita e Pipoca fizeram a alegria dos servidores da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) que participaram da Oficina de Pet Terapia.  A atividade, que integrou humanos e mascotes terapeutas, fez parte da programação da Semana do Servidor.

Jogo de bolinha, da memória e da velha e outras brincadeiras foram promovidas tendo as três cadelas como protagonistas. A Oficina promoveu interação em atividades lúdicas, desenvolvendo emoções baseadas na troca de carinho e de atenção, para aumentar a sensação de bem-estar e diminuir possíveis estresses. Os servidores também fizeram aferição de pressão arterial para avaliar o impacto da iniciativa.

INTEGRAÇÃO dos servidores e cães

INTEGRAÇÃO dos servidores e cães

O projeto Pet Terapia é vinculado à Faculdade de Medicina Veterinária da UFPel e realiza visitas em diversas entidades de saúde e educacionais do município, sempre com o apoio de profissionais. A participação dos animais é direcionada conforme a necessidade do público atendido.

Os onze cães terapeutas do projeto são treinados diariamente e recebem cuidados em higiene, recreação, alimentação e saúde. As atividades mediadas pelos animais estimulam a superação de limitações cognitivas, motoras, linguísticas e afetivas dos pacientes. Os cães obedecem a uma rotina, que inclui, claro, revezamento e o merecido descanso. “O projeto propõe que o cão seja o mediador que proporciona que as coisas sejam feitas de forma mais encantadora”, observou a coordenadora do Pet Terapia, professora Márcia de Oliveira Nobre. Atualmente, duas residentes e alunos de cursos como Medicina Veterinária, Enfermagem, Psicologia e Zootecnia integram as atividades.

A técnica de laboratório do Centro de Ciências Químicas, Farmacêuticas e de Alimentos da UFPel, Cristine Zimmer, participou da Oficina da Semana do Servidor para conhecer mais sobre o projeto. Para ela, a experiência com os cães vai além da troca e desenvolvimento de empatia entre humanos e animais. “É sensacional. Esse amor incondicional é capaz de curar e transformar”, disse.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções