Diário da Manhã

sábado, 20 de abril de 2019

Notícias

Vacinação contra gripe começa com baixa procura em Pelotas

11 abril
09:29 2019

O primeiro dia de vacinação contra a gripe em Pelotas transcorreu de forma tranquila nas unidades de saúde do município.

Até às 15h30min de ontem. poucas pessoas haviam procurado a rede em busca da vacina. Quem foi imunizado estava à procura de outros atendimentos, como a puericultura na Unidade Básica de Saúde (UBS) da Guabiroba, onde a primeira dose do imunizante só foi aplicada às 11h.

É o que conta a enfermeira da Unidade, Lucimar Ferreira Barbosa, para quem o movimento deve começar a crescer na próxima semana. “Hoje só vacinamos as crianças que vieram para a puericultura. O começo é sempre mais lento, com o tempo o pessoal começa a procurar mais”. A dona de casa Vânia da Cruz Porciúncula, 52 anos, aproveitou a ida à UBS para vacinar a neta, a pequena Maria Julia, de seis meses.

META é vacinar 95% do público-alvo

META é vacinar 95% do público-alvo

Para ela, é importante que os pais ou responsáveis agilizem a vacinação das crianças para evitar problemas mais graves. “Minha filha não pode vir, daí eu e meu genro resolvemos trazer a Maria Julia pra tomar a vacina e já colocar a carteirinha dela em dia”, conta a avó da menina. Segundo a chefe da Vigilância Epidemiológica da SMS, Ana Alice Maciel, a movimentação tem sido tranquila em todas da UBSs do município, algo esperado, já que apenas três grupos estão sendo imunizados.

Em 2019, a campanha de vacinação contra a gripe em Pelotas começou pelas gestantes, puérperas e crianças de até 6 anos. A partir do dia 22 de abril, pessoas acima dos 60 anos, doentes crônicos, trabalhadores da saúde, puérperas, professores e demais usuários incluídos no universo de vacinação podem receber a dose nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) da cidade ou no Centro de Especialidades. A campanha vai até o dia 31 de maio.

PÚBLICO-ALVO

Em Pelotas, mais de 119,2 mil pessoas estão dentre o público-alvo a ser imunizado contra a gripe, isso sem contar a população carcerária e os trabalhadores do sistema prisional. A meta é atingir 95% desse universo. Confira:

  • Crianças de 6 meses a menor de 2 anos – 6.389
  • Crianças de 2 a 4 anos – 10.963
  • Crianças de 5 anos – 3.789
  • Gestantes – 3.194
  • Puérperas – 525
  • Trabalhadores da Saúde – 18.920
  • Indígenas – 72
  • Idosos – 49.940
  • Comorbidades – 29.254
  • Professores – 2.560

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções