Diário da Manhã

sábado, 06 de março de 2021

Notícias

Governo apresenta proposta final para plano de carreira e salários da BM

Governo apresenta proposta final para plano de carreira e salários da BM
18 novembro
17:44 2013

A proposta do governo para a criação de um novo plano de carreira e de salários dos servidores da Brigada Militar foi concluída na manhã desta segunda-feira (18), na Casa Civil, após duas horas e meia de reunião com representantes das associações da categoria. A intenção do Governo é enviar o conjunto de mudanças à Assembleia Legislativa na sexta-feira (22), para que o novo plano seja aprovado ainda em 2013. No entanto, o Executivo vai aguardar o resultado da assembleia geral dos servidores, que será convocada para apreciação dos itens na quinta-feira (21).

Foto: Pedro Revillion/Palácio Piratini

Governo quer que plano seja aprovado ainda este ano
Foto: Pedro Revillion/Palácio Piratini

Os pontos mais discutidos foram quanto aos cursos para preencher as vagas de sargento e às regras de transição nas promoções (merecimento/antiguidade). A proposta negociada prevê o envio do regime disciplinar para a Assembleia Legislativa, após a conclusão do Grupo de Trabalho entre Governo e entidade. Além de prever a criação de 110 cargos de capitão, ela defende a possibilidade do soldado de nível médio chegar a capitão. Também ficou definida a extensão da política salarial até 2018 (conforme tabela abaixo).

“Todos saíram ganhando com o resultado final da proposta”, garantiu o secretário-chefe da Casa Civil, Carlos Pestana, referindo-se às alterações que vão permitir uma série de avanços nos salários e na carreira dos servidores. Quanto à proposta salarial, o Governo visa criar como último posto da carreira dos Praças, o de Capitão Administrativo, cujo básico será o mesmo de Capitão da carreira de nível superior. Em 2011, o Soldado tinha um básico de R$ 1.172,82. Se aceitar a proposta do Governo, com as progressões, ele poderá chegar a Capitão Administrativo, com um básico, em 2018, de R$ 10.937,17, mais as vantagens temporais.

“Só o fato de sentar para negociar com o Executivo já é um avanço. Em outros governos não tivemos essa oportunidade”, disse o presidente da ABAMF, Leonel Lucas, durante as negociações.

Evolução da remuneração inicial (básico + risco de vida), sobre a qual incidem as vantagens pessoais na carreira de nível médio:

Posto  12/2010  11/2014 11/2015    11/2016  11/2017 11/2018   Total Reajuste 2011/2018 
 Soldado R$ 1.172,82 R$ 2.398,27 R$ 2.723,10 R$ 3.109,67 R$ 3.549,75 R$ 4.050,80   245,38%
 3º Sargento  R$ 1.517,07 R$  2.781,99 R$  3.150,25  R$ 3.588,08  R$ 4.085,57  R$ 4.650,92  206,57%
 2° Sargento R$   1.724,21 R$  3.069,79 R$   3.470,61 R$ 3.946,89 R$  4.487,43 R$  5.101,01  195,84%
 1° Sargento  R$   1.932,48 R$   3.261,65 R$   3.684,19 R$   4.186,09 R$  4.755,33 R$  5.401,07  179,48%
 1° Tenente  R$   2.680,84 R$   4.125,02 R$   4.645,29 R$   5.262,52 R$   5.960,91 R$   6.751,34  151,83%
Capitão/Cap. Administrativo R$   4.479,37 R$   7.791,98 R$   8.447,12 R$   9.210,17 R$   10.038,48 R$   10.937,17  144,16%
 Coronel R$  6.688,42 R$  9.593,08 R$  10.678,83 R$  11.960,28 R$  13.395,52 R$  15.002,98  124,31%

Obs.: De 2015 a 2018 os reajustes continuarão acontecendo nos meses de maio e novembro

Comentários ()

Seções