Diário da Manhã

quinta, 04 de março de 2021

Notícias

Roger Ney esclarece objetivos de auditoria no Sanep

27 novembro
14:30 2013

O líder da Bancada do Partido Progressista na Câmara, vereador Roger Ney, autor do requerimento de realização de auditoria independente no Sanep, pronunciou-se na sessão plenária, esclarecendo que o objetivo é buscar alternativas para a pressuposta insolvência da autarquia, que aponta a cobrança da taxa do lixo como saída para a crise financeira.

 O líder da Bancada do Partido Progressista na Câmara fez seu pronunciamento

O líder da Bancada do Partido Progressista na Câmara fez seu pronunciamento

Da tribuna, Roger Ney apontou, como uma das alternativas, a busca de um aterro sanitário mais próximo. Atualmente, o lixo produzido em Pelotas é levado para Candiota, localizada a cerca de 150 quilômetros daqui. O gasto mensal com essa operação é de aproximadamente R$ 1,6 milhão. “Acabar com a despesa do transporte e descarte do lixo é uma das saídas para equilibrar as finanças do Sanep. Sei que a criação de um novo lixão demanda uma série de implicações, principalmente com órgãos ambientais. No entanto, é preciso estudar, com urgência, essa possibilidade”, destacou.

Para Roger Ney, a auditoria proposta para o Sanep vai ajudar os vereadores a entenderem melhor as reais condições da autarquia. “Vai ajudar inclusive o prefeito, que sempre defendeu a bandeira da transparência. A auditoria oferecerá uma radiografia, tornando-se um verdadeiro marco de transparência, diante de uma situação que se alastra há anos”, comentou.

Na última terça-feira, quando Roger Ney apresentou em plenário o requerimento de auditoria no Sanep, o assunto foi muito debatido. Vereadores reportaram-se, inclusive, à possibilidade de privatização. Posicionando-se sobre essa conclusão, o parlamentar progressista enfatizou que se recusa a acreditar que esse seja o caminho da autarquia. “Pelotas estaria vendendo o que tem de melhor – a água”, comentou em tom de protesto.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções