Diário da Manhã

sábado, 27 de fevereiro de 2021

Notícias

Sanep autuará residências que não pedirem a ligação do esgoto

16 setembro
20:59 2013

Nas próximas semanas o Serviço Autônomo de Saneamento de Pelotas (Sanep) passará a autuar os moradores das ruas que já foram contempladas na primeira etapa da obra da Rede de Tratamento de Esgotos do Laranjal (veja listagem completa abaixo) e ainda não solicitaram a ligação de sua residência ao sistema. Até o momento, apenas 500 casas, de um total de 1.500, pediram a ligação. Um panfleto será entregue a cada morador, dentro da próxima fatura do Sanep, alertando para o esgotamento do prazo em 30 dias a partir do recebimento da conta, e explicando como fazer a solicitação.

Em torno de mil casas já estão em condições de ter os dejetos tratados, mas ainda não solicitaram o serviço junto à autarquia. O prazo se esgota em 30 dias a partir do recebimento da próxima conta.

“O Sanep está fazendo a sua parte, colocando a disposição da comunidade o sistema de esgotos. Cabe a comunidade também fazer a sua e se conectar à rede, o que trará benefícios a todos, moradores e visitantes da praia”, disse o chefe do Departamento de Tratamento Vinícius Gonçalves, destacando que frequentemente recebe reclamações sobre as más condições de balneabilidade da praia.

Até pouco tempo atrás, todo o esgoto do Laranjal era despejado no lençol freático, indo parar na Laguna dos Patos. Preocupado com as questões ambientais de preservação e controle da poluição, o governo municipal passou a investir no saneamento dos balneários e atualmente parte do esgoto domiciliar já é coletado e direcionado à Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) do Laranjal. “Isso já melhora bastante a qualidade da água na praia, mas pode aprimorar progressivamente, à medida em que mais pessoas solicitarem as ligações”, salienta o diretor-presidente do Sanep, Jacques Reydams.

Os moradores das vias indicadas devem se dirigir à sede da autarquia, na rua Félix da Cunha, 649, das 12h30 às 18h30, para solicitar a ligação à rede de esgoto. A instalação, da calçada para dentro, é de responsabilidade dos proprietários. Cada residência deve ter sua tubulação ligando a fossa a uma caixa coletora na calçada, eliminando assim o poço-negro. Imóveis com área construída de até 159 metros quadrados ficam isentos da taxa de instalação referente ao trecho que vai da caixa coletora, na calçada, até a tubulação principal, instalada no meio da rua – para residências dentro desta metragem, desde que não sejam comerciais, o Sanep fornece o material e a mão de obra. Elas também não precisam apresentar projeto hidrossanitário para este trecho, exceto prédios comerciais. Nas demais residências, o valor do serviço varia, de acordo com cada situação.

A segunda etapa do projeto de implantação da Rede de Esgotos no Laranjal havia começado, mas foi abandonada pela empresa vencedora da licitação. A Unidade de Gerenciamento de Projetos (UGP) agora elabora um novo edital para a contratação de outra empresa, a fim de dar continuidade ao trabalho. A segunda etapa abrange outras 4.500 residências, totalizando 6.000 após a conclusão das duas etapas – o número representa quase 100% das casas dos balneários Valverde e Santo Antônio.

Palavras-chave

Sobre o autor

Fernanda Flores

Fernanda Flores

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções