Diário da Manhã

domingo, 05 de julho de 2020

Notícias

BR-116 : Paula e lideranças da Zona Sul debatem duplicação

BR-116 : Paula e lideranças da Zona Sul debatem duplicação
27 maio
09:02 2020

Videoconferência reuniu também deputados federais, eleitos pela região, que abordaram encaminhamentos da obra

A prefeita Paula Mascarenhas debateu, em reunião transmitida por videoconferência – com os deputados federais Daniel Trzeciak (PSDB) e Afonso Hamm (Progressista), a chefe do Poder Executivo de Cristal, Fábia Richter (PSB), e demais lideranças da Zona Sul –, os encaminhamentos da obra da duplicação da BR-116.

Na audiência virtual da manhã desta terça-feira, a prefeita de Pelotas disse estar confiante no andamento da intervenção, após o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, falar sobre a prioridade do empreendimento no Rio Grande do Sul. O titular da pasta federal manifestou-se pela internet, ao vivo, na segunda-feira (25).

“Agradeço ao deputado federal Daniel Trzeciak, do PSDB, pela oportunidade de realizar uma transmissão de vídeo com o ministro; foi importante esse momento para que a gente pudesse alinhar as ideias, receber as informações. O desenvolvimento é positivo. Vemos que, hoje, a duplicação da BR-116 é prioridade”, avaliou a prefeita.

DURANTE O ENCONTRO online – do qual também participou o secretário de Desenvolvimento, Turismo e Inovação (Sdeti) de Pelotas, Gilmar Bazanella –, a gestora-chefe do Município lembrou que o governo e a população local esperam, há muito tempo, por boas notícias.

“Foi uma satisfação ouvir que, atualmente, a obra é a mais importante no Estado. Não é novidade para a gente; nós dizemos desde que se iniciou o movimento, mas eu ainda não tinha ouvido com tanta clareza, dos governos federais que sucederam nesta obra”, constatou Paula.

A BR-116 é a principal e única via que liga a Região Sul com o restante do Estado e País, com intenso fluxo de passageiros e cargas. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), desde 2012 foram registrados mais de 3,1 mil acidentes e 219 mortes. Em 2015, ocorreram 34 óbitos. Em 2019, houve a redução dos números, quando a União liberou trechos duplicados: 27 mortes. Nos primeiros cinco meses de 2020, três pessoas morreram.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções