Diário da Manhã

domingo, 09 de agosto de 2020

Notícias

ELEIÇÕES : O que está em disputa no PP

29 julho
13:18 2020

“Somos maioria, queremos romper com o jeito ‘velho’ de fazer política, a história de luta do partido não comporta posição de submissão a interesses personalistas, nossa proposta é decidir se vamos ter candidato próprio, de forma democrática, por meio do voto”.

 FETTER Júnior

FETTER Júnior

A declaração é do pré candidato a vereador Michel Escalante, se contrapondo à posição defendida pelo atual presidente da sigla, vereador Roger Ney, postulante ao cargo de vice na chapa da prefeita Paula Mascarenhas (PSDB), pré-candidata è reeleição.

Dentre os mais experientes, o ex-deputado Erico Ribeiro se declarou “um homem de Partido, que acolhe as recomendações do Diretório Estadual”. No mesmo sentido, o ex-presidente local Ricardo Jouglard manifestou seu apoio à solução imediata do atual impasse, registrando “estar superando problemas de saúde, o que tem impedido sua participação mais ativa, mas autorizando a inclusão de seu nome no apoio à convocação da Pré Convenção”.

No entender dos progressistas que pretendem decidir o rumo do partido na eleição por intermédio do voto dos 45 integrantes do diretório, o eleitor precisa de alternativas de nomes com experiência, competência e capacidade de gestão, considerando às demandas urgentes do Município no pós-pandemia. “É consenso que as consequências deixadas pelo coronavírus, no setor da saúde, na economia e na autoestima da comunidade, demandarão ações, medidas e estratégias de recuperação além do óbvio e do hábito de lamentar em vez de agir e buscar soluções”, enfatiza o professor Cássio Furtado, que até recentemente ocupava a secretaria-geral do Diretório.

Os partidários da tese da candidatura própria sustentam que a situação de Pelotas é delicada, a exemplo da maioria dos municípios, “implicando na necessidade de se pensar no coletivo, jamais no benefício pessoal ou de grupelhos”. Michel Hallal – que já foi vice-prefeito e vereador – reforça que a intenção é oferecer aos eleitores a possibilidade de um novo rumo administrativo e político à prefeitura, “dando um basta ao atual projeto de falta de alternância e de hegemonia, que está há oito anos à frente da Municipalidade. Este governo se esgotou em si mesmo, e ainda assim quer continuar governando por mero apego ao poder”, destaca.

A pré-convenção de domingo pretende ratificar a pré-candidatura do ex-deputado e prefeito Fetter Júnior. A decisão referenda iniciativa tomada pela base do partido, especialmente dos pré-candidatos a vereador. Semana passada, os postulantes à vereança publicaram nota de apoio à candidatura de Fetter, por considerá-lo o gestor ideal para administrar Pelotas em período de “crise extrema”. Segundo a vice-presidente Beth Marques Dias, situação similar ocorreu no passado, “quando Fetter foi chamado a colaborar com Bernardo de Souza para recuperar o Município de conjuntura de estagnação e falta de perspectivas”. E completa: “vamos retomar aquele espírito e lutar por Pelotas, a fim de que os interesses da coletividade se sobreponham aos de quem só pensam em ganhos políticos e eleitorais”.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções