Diário da Manhã

segunda, 15 de outubro de 2018

Notícias

LIVRO: “Resenha do Rap” apresenta entrevistas

LIVRO: “Resenha do Rap” apresenta entrevistas
11 janeiro
09:47 2018

Nesta quinta às 19h na Quebra-Mar – rua 15 de Novembro 569 -, Gagui IDV estará autografando “Resenha do Rap”

Por Carlos Cogoy

Autor Gagui IDV há vinte anos integra a cultura Hip Hop  Foto: Luis Gonçalves

Autor Gagui IDV há vinte anos integra a cultura Hip Hop
Foto: Luis Gonçalves

                Aos doze anos ele ouviu uma batida diferente. De imediato, o guri procurou saber mais sobre o ritmo. Adolescente, criou o seu primeiro grupo de Rap. Desde então, são vinte anos de dedicação à cultura Hip Hop. Atualmente, Gagui IDV já não se apresenta ao microfone, mas encontrou uma outra forma de se manifestar. Conforme explica, a predileção é pela literatura, escrevendo sobre a trajetória e o potencial crítico da manifestação popular. Sua experiência começou como colunista de sites. Ele exemplifica com o “Rap Nacional” de São Paulo, “Enraizados” no Rio de Janeiro, e os gaúchos “Adversus” e “Ômega Hip Hop”. Em 2009, teve texto publicado no segundo volume da coletânea “Hip Hop a Lápis”, livro que reuniu autores de diferentes localidades do País. O passo seguinte seria criar o próprio espaço online. E Gagui lançou o “resenhadorap.wordpress.com”. No endereço eletrônico foi realizando entrevistas com destaques do Hip Hop. Desde rappers pelotenses até pioneiros no País, como King Nino Brown, Gagui foi divulgando os contatos no site. A ideia para o livro foi consequência natural. Ele então selecionou 22 entrevistas, e organizou o volume “Resenha do Rap” (208 páginas). A publicação é da editora paulista Bradamante, e desde dezembro o volume está à venda na livraria Mundial. Nesta quinta, Gagui estará autografando o livro.

LANÇAMENTO terá início às 19h na loja Quebra-Mar. Além dos autógrafos, na programação também haverá apresentações. O rapper Leandro “Guido CNR” Fagundes, estará apresentando pocket show. Nas “picapes”, espaço aos DJs Slot e NF. Outro elemento, linguagem do Hip Hop, será o grafite. E o talentoso “Beethoven Mendonça” estará criando imagem no local. A “Quebra-Mar” está localizada à rua 15 de Novembro 569.

Rap

            ENTREVISTAS – Gagui menciona sobre os entrevistados: “No livro estão desde precursores como King Nino Brow, que foi coroado ‘Rei Zulu’, pelo criador do Hip Hop Afrika Bambaataa, e Athalyba Man, integrou o primeiro grupo de Rap que gravou disco no Brasil, passando por DJ Raffa, que produziu o hino ‘É mantenho minha cabeça em pé, fale o que quiser, pode vir que já é’, Lino Krizz do lendádrio grupo ‘Os Metralhas’ e dono da voz do refrão de ‘Senhorita’, Kamau, Japão do ‘Viela 17’, Zulu TR, ex-DJ do MV Bill, bem como como Eli Efi, autor de outro hino ‘Sei que não é fácil ser homem de aço’, Rael do ‘Ela tem cores, curvas, sabores’, Rashid, Da Guedes com ‘O Dr. Destino é foda’,  Thig do ‘Cê tá no Jaçanã, tá na picadilha’, Jair Brown, Anjo DB, Furiah do Raciocínio, Lindomar 3L, Fill, Tha Gattha do ‘Negrociação’, Negro Rudhy, Mr. Diones, 5 pra 1e DuckBeatz.  São relatos de vários lugares do Brasil, em pouco mais de duzentas páginas, ajudando a construir um pouco da história do Rap nacional, contribuindo para documentar essa rica história, para que gerações futuras saibam reverenciar quem pavimentou essa estrada”.

ESCOLAS – De acordo com Gagui, ele recebeu convites para lançamentos em Rio Grande, Porto Alegre, Esteio, Montenegro e Guarujá em São Paulo. O calendário, no entanto, ainda não está definido. “Já recebi pedido do Banco de Livros da FIERGS, para que o livro possa ser encaminhado ao projeto ‘Embarque na Leitura’, que existe em algumas rodoviárias do Estado. Além disso, também para presídios, numa parceria da FIERGS com a SUSEPE. Também houve solicitação de uma biblioteca em Petrópolis no Rio de Janeiro, que é ligada à Nação Hip Hop Brasil. O meu interesse é que o livro esteja acessível nas escolas da rede municipal de Pelotas”.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções