Diário da Manhã

domingo, 22 de setembro de 2019

Notícias

Pelotas passa a contar com o selo ‘Empresa Amiga dos Animais’

22 maio
08:47 2019

Reconhecimento é dado a empreendimento com atuação voltada à causa animal, em especial ao Canil Municipal, Hospedaria de Grandes Animais ou instituições que trabalhem com castração

Pelotas agora conta com o selo ‘Empresa Amiga dos Animais’. O lançamento da honraria, que reconhece empreendimentos com trabalho voltado à causa – em benefício do Canil Municipal, Hospedaria de Grandes Animais ou instituições que trabalhem com castração – ocorreu na manhã desta terça-feira (21), junto ao chafariz da praça Coronel Pedro Osório. O evento contou ainda com a presença de convidados ilustres: cães do projeto Pet Terapia, da Brigada Militar e do Canil.

As primeiras empresas que receberam o selo das mãos da prefeita Paula Mascarenhas foram o Posto São José e a Casarão Imóveis, que já realizam ações em prol dos animais. O objetivo é de que esse reconhecimento incentive outros empresários a fazerem o mesmo, sensibilizando-os para uma questão que envolve proteção e cuidado, mas também saúde pública.

“Parabenizamos aqueles que sabem que a responsabilidade social vai além do foco de cada empresa, com olhar para o futuro de Pelotas. São pessoas sensíveis em um mundo que está mudando, onde a relação com os animais é diferente. É uma causa que mexe com todos nós, nos torna melhores”, afirmou Paula.

As primeiras empresas que receberam o selo das mãos da prefeita Paula Mascarenhas foram o Posto São José e a Casarão Imóveis

As primeiras empresas que receberam o selo das mãos da prefeita Paula Mascarenhas foram o Posto São José e a Casarão Imóveis

O diretor da Casarão, João Pedro Neves, contou que a motivadora das ações na empresa é a mascote Casarete. A cadelinha de rua que foi atropelada em frente à imobiliária, após receber todos os cuidados, passou a integrar a equipe. A Casarão também destina recursos para a SOS Animais realizar castrações.

“Somos parceiros dessa iniciativa da Prefeitura de subsidiar as castrações. Gostaríamos de ser referência para que outros também se engajem”, disse Neves. O representante do Posto São José, Fernando Riemke, destacou que a sustentabilidade sempre fez parte da política da empresa, e espera que essas pequenas ações possam se multiplicar.

Castrações

O convênio entre o Município e a SOS Animais, para a realização de cem castrações mensais, foi retomado em março deste ano após um período de suspensão devido às dificuldades financeiras enfrentadas pelo Executivo. A prefeita lembrou que a perspectiva é de ampliação do número de procedimentos realizados, de maneira gradual, até dezembro.

“Há uma dificuldade pelas limitações orçamentárias, mas queremos contribuir com a SOS, uma das primeiras beneficiárias das empresas. Queremos também proporcionar um cuidado cada vez mais qualificado para os cachorros do nosso Canil e os cavalos da Hospedaria. Que Pelotas seja um município bom para humanos e animais”, ressaltou a prefeita.

A presidente da SOS Animais, Helena Aldrigue, agradeceu pela iniciativa e compartilhou o desejo de que esse seja só o início de outras grandes parcerias. OS vereadores Fabrício Tavares (PSD) e Cristina Oliveira (PDT), e o presidente do Comitê Municipal de Proteção Animal (Comupa), Henrique Fetter, também estiveram presentes.

Estrelas de quatro patas

Juvenal, Teodora, Guri e Ginger, quatro dos cães disponíveis para adoção e que vivem no Canil Municipal, prestigiaram o lançamento do selo na companhia da equipe de veterinários e servidores responsáveis pelo seu cuidado. Eles vieram representando todos os cães que poderão vir a ser beneficiados na colaboração da iniciativa privada com o Poder Público.

Alguns dos demais moradores do Canil estampam as fotos do ensaio da Pró-bicho, projeto de extensão da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), que esteve exposto durante a manhã, para que quem passasse pela praça pudesse conhecê-los melhor.

Além de companheiros, os cães também podem servir para educar e curar. Thor, o pastor suíço da Briga Militar, fez uma demonstração de obediência e agilidade. Com cerca de seis anos, ele atua com os policiais em escolas, no Proerd, e em apresentações para a comunidade.

Já a Amora e o Caco trabalham na internação assistida por animais do projeto Pet Terapia, desenvolvido na faculdade de Veterinária da UFPel. Eles acompanham o tratamento de pacientes do Hospital Escola e Hospital Espírita, alunos do Centro de Atendimento ao Autista, na unidade cuidativa, entre outros locais.

 

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções