Diário da Manhã

domingo, 05 de julho de 2020

Notícias

Pelotas se despede do médico José Raymundo

23 junho
08:57 2020

Por: Henrique König

Na madrugada de domingo para segunda-feira (22), a comunidade pelotense perdeu um ente querido, seja pelas qualificações profissionais, pelas aptidões, mas também pelos exemplos abnegados prestados em vida: José Luiz Pozo Raymundo, o dr. José Raymundo faleceu aos 70 anos. Ele foi um dos principais nomes da medicina esportiva no Rio Grande do Sul e atuou com louvor pelos três clubes profissionais de futebol da cidade: Farroupilha, Pelotas e por último compunha o departamento médico do Brasil.

Internado havia 85 dias em Porto Alegre, no Hospital Moinhos de Vento, por conta do novo coronavírus, José Raymundo não resistiu aos agravados sintomas. Seu legado é enorme, entre diversas cirurgias e atendimentos feitos para Pelotas e região, em uma carreira iniciada com sua formação na Universidade Católica, em 1976. Se tornou Mestre e Doutor em Ortopedia, Traumatologia e Reabilitação em São Paulo. Foi Professor da UFPel e Médico Supervisor do Esporte Clube Pelotas. Passou pelo Grêmio Atlético Farroupilha, onde é homenageado com o nome da sala de Fisioterpaia e Fisiatria do clube, e estava no Grêmio Esportivo Brasil em seus últimos anos, sempre auxiliando na formação de novos profissionais da medicina.

Brasil, Pelotas e Farroupilha decretaram luto pelo falecimento do dr. José Raymundo

Brasil, Pelotas e Farroupilha decretaram luto pelo falecimento do dr. José Raymundo

Vinicius Sinott, ex-dirigente no G.E. Brasil: “Foi meu médico e meu amigo particular, sempre ajudou muito os clubes de Pelotas, independente da cor da camisa. Muitas vezes prestou atendimentos gratuitamente e inclusive cirurgias.”

Félix Penedo, presidente do Farroupilha: “Um grande profissional e uma grande perda para a comunidade pelotense. Meus sentimentos a todos os familiares”.

Roger Burkert, preparador físico: “Se todos no meio do futebol e da vida fossem como ele… Ficam as imagens da alegria, do companheirismo e da ajuda. Este sempre estendeu a mão”.

O velório e o enterro ocorreram nesta segunda-feira, no Cemitério Memorial Park Pelotas, no Capão do Leão. Às 17h, a chuva se fez presente na Princesa do Sul.

Da mão que ofereceu a sabedoria e o cuidado da medicina com a humanidade sempre acima de tudo. Independente das cores, rubro-negros, tricolores, áureo-cerúleos, para todos, foi motivo de orgulho. Elevou Pelotas, sua terra, aos olhares do mundo e para sempre a lembrança ao doutor José Raymundo.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções