Diário da Manhã

segunda, 11 de novembro de 2019

Notícias

SEGURANÇA PÚBLICA : Operação “Restaura” transfere presos

SEGURANÇA PÚBLICA :  Operação “Restaura” transfere presos
15 outubro
08:25 2019

Para a reforma de estrutura física do Presídio Regional de Pelotas, ontem teve início a transferência de apenados

A Secretaria da Administração Penitenciária (Seapen), e a Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe), por meio da 5° Delegacia Penitenciária Regional (DPR), deram início, nesta segunda-feira, à operação Restaura que visa transferir  204 detentos das galerias A e B do Presídio Regional de Pelotas (PRP).

Ontem houve o início da transferência de apenados

Ontem houve o início da transferência de apenados

O objetivo das transferências atende ao plano de ação para esvaziar a área, com o objetivo de recuperar a estrutura, instalações elétricas e hidrossanitárias destas galerias.  O reservatório de água do PRP cuja capacidade é de 65 mil litros de água também apresenta infiltração.

A TGF Engenharia será a responsável pelo projeto de recuperação. O custo total é de R$ 428.233,71 e o prazo de conclusão é de 180 dias. Os problemas foram atestados em laudos técnicos do departamento de planejamento da Seapen/ Susepe e Secretaria de Obras de Pelotas (SOP).

O superintendente-adjunto da Susepe, Everson Munhós, explicou que as transferências foram acordadas com a Vara de Execuções Criminais (VEC), e que são necessárias que ocorram  urgentemente para garantir a segurança de apenados e servidores.

Infiltração no corredor e celas ameaça a saúde e estrutura das instalações

Infiltração no corredor e celas ameaça a saúde e estrutura das instalações

Nas galerias A e B, onde 519 pessoas cumprem pena no regime fechado, há poços de água nas celas, rebaixamento do piso, fiação desencapada, água escorrendo pelas paredes. Parte desse grupo foi remanejado para outras dependências do PRP.

Conforme o diretor adjunto do Departamento de Segurança e Execução Penal (Dsep), Mateus Schwartz dos Anjos, a deterioração da estrutura está acelerada. “Esta intervenção imediata é para evitar riscos aos detentos, visitantes e servidores”, informou Schwartz.

“A Perg possui quatro pavilhões com oito galerias.  É a única casa prisional da região qualificada para receber estes presos.  Tem estrutura física adequada e menor lotação por cela”, explicou a delegada penitenciária, Deisy Vergara.

Manter os presos na região foi outra preocupação da Seapen/Susepe que priorizou o contato com os familiares e a assistência garantida por eles.

A 5ª  DPR  informou que 63 também serão transferidas. Além da Perg, irão para estabelecimentos prisionais das 2ª, 8ª e 10ª  regiões penitenciárias, abrangendo respectivamente Santa Maria, Santa Cruz do Sul e Porto Alegre.

Sobre a segurança e acolhimento dos presos na Perg, a 5ª DPR assegurou que a Seapen/Susepe   promoverão reforço no efetivo, e concederão mais horas extras aos servidores.

Além destas medidas, haverá força-tarefa de atendimento pela equipe técnica. Sobre as necessidades do preso, estão previstos aportes de colchões e material de higiene. Já sobre a segurança a operação conta com reforço da Brigada Militar na Perg e Vila da Quinta.

Schwartz agradeceu a parceria da Brigada Militar que disponibilizou mais servidores, mostrando a união das forças de segurança em prol da sociedade gaúcha. Participaram da operação agentes penitenciários do Grupo de Operações Penitenciários (GOPE/5ª DPR), Polícia Rodoviária Federal,  Brigada Militar, Bombeiros, Força Tática da Brigada Militar.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções