Diário da Manhã

sexta, 21 de junho de 2024

Notícias

Banda Freak Brotherz promove a sétima edição do Freak Festival em Pelotas

Banda Freak Brotherz promove a sétima edição do Freak Festival em Pelotas
11 abril
20:23 2024

As atrações musicais acontecem dia 27 de abril e mostram a multifacetada produção cultural de Pelotas, em um evento agregador, que conta ainda com ações formativas

O Freak Festival é um festival de música promovido há 23 anos pela banda pelotense Freak Brotherz, com edições realizadas entre 2001 e 2017, valorizando sempre a cena musical independente da cidade de Pelotas, da região sul e do Estado do Rio Grande do Sul.

Em 2024, o festival chega à sua sétima edição, mostrando diversos gêneros musicais, do rock ao rap, do trap ao hard rock, do jazz ao hard core e ampliando as atividades para o debate sobre a produção, divulgação e valorização da música e da arte no Brasil. A mostra musical fomenta a produção local e regional de bandas com os mais variados estilos, explorando temáticas do feminismo, LGBTQIAP+, representatividade e acesso à informação, fomentando a cultura de Pelotas e dando destaque desde nomes mais reconhecidos aos mais novos trabalhos que demonstram a efervescência musical e artística da cidade e do Estado.

A estrutura do Freak Festival 7 ocupa a rua José do Patrocínio, entre Benjamin e Conde de Porto Alegre, local consagrado como cenário de eventos independentes, conhecido por abrigar o evento Sofá na Rua e ser o endereço do Galpão Satolep. Os shows começam às 15h do dia 27 de abril. Sobem ao palco as bandas Marenna, Pimenta Buena, Autocine Brazilian Blend, Departamento D, Marinas Found, Bad Bitch e Bart, com os anfitriões Freak Brotherz e com discotecagem do DJ Lúcio nos intervalos dos shows.

As ações educativas vinculadas à sétima edição do Freak Festival são compostas pela palestra “O papel das emissoras públicas no mundo para o incentivo da divulgação da cena independente“, ministrada pelo músico e jornalista Eduardo Dable O, da FM Cultura de Porto Alegre. Na sequência, o músico, escritor e jornalista Rodrigo dMart fala sobre uma proposta inovadora de Sistema de Valorização da Cultura. Os encontros vão ocorrer no mini auditório do IFSul, no mesmo dia do Festival, no turno da manhã, entre 9h e 12h, com duração prevista de 1h30 cada atividade. As palestras são gratuitas, até o preenchimento de 50 vagas cada, com inscrição prévia dos interessados pelo e-mail [email protected] e link abaixo.

Os shows são de livre acesso, sem cobrança de ingresso. Todas as atividades são abertas ao público, com estimativa de participação de 2 mil pessoas no evento. Com o financiamento do Procultura, da Secretaria de Cultura de Pelotas, o festival vai contemplar mais de sete horas de reflexão e de espetáculos musicais oferecidos para a comunidade pelotense. Em caso de chuva, o evento será transferido.

Serviço:

FREAK FESTIVAL 7

Dia 27 de abril – a partir das 15h

Na rua José do Patrocínio entre Benjamin e Conde de Porto Alegre(em frente ao Galpão Satolep).

Atrações:

– Autocine Brazilian Blend

– Bad Bitch

– Marenna

– Departamento D

– B.Art 

– Freak Brotherz 

– Pimenta Buena 

– Marinas Found 

Palestras

Dia 27 de abril  

9h – “O papel das emissora públicas na promoção das cenas independentes das artes” – com Eduardo Dable (jornalista e músico, apresentador do podcast Musicatessen e da Rádio FM Cultura, integrante do duo Departamento D)

10h30 – “Sistema de valorização cultural na criação, produção e articulação artísticas” – com Rodrigo dMart (jornalista, músico e escritor, autor do livro Zeca Bum Chaminé não é Vulcão e baterista da banda Doidivanas e do duo Departamento D)

IFSUL – Praça 20 de Setembro, 455 – Centro, Pelotas

Inscrições pelo link: https://forms.gle/ij7KupaBtZm1PrTd6

Artistas integrantes do Freak Festival 7

B.Art – Com primeiro EP lançado em 2022 e com um álbum a caminho, B.art traz em sua performance sons que variam entre temas de resiliência, empoderamento e resistência enquanto mulher preta do sul do Brasil. Em 2017 lançou seu primeiro single. Procura refletir o tempo em que vive em suas músicas através da perspectiva da mulher preta. Em 2018, lançou a Low-Tape, colaborativa com a Brisa Flow, zilladxg e DJ Dola. Seu primeiro álbum conta com um álbum visual e uma série de shows pelo país com o financiamento de Natura Musical.

Link https://www.youtube.com/watch?v=EEqTkg9j_3A

MarennaA banda MARENNA, formada em 2014 e liderada pelo experiente vocalista/compositor com mais de 30 anos de carreira Rod Marenna, aposta no Melodic Rock e produz uma mescla híbrida entre o Hard Rock Clássico e o AOR (estilo mais comercial, voltado para adultos, badalado nas Rádios FM e novelas das décadas de 80 e 90) em produções modernas e cristalinas. Incorporando camadas melódicas de teclados, guitarras e vocais, e trazendo em suas composições situações da vida cotidiana moderna, destacadas por mensagens de otimismo, resiliência e fé, sua missão é de resgatar os melhores dias do Hard Rock Melódico. Sua rica discografia está disponível em todas as plataformas digitais e também na versão física.

Link: https://www.youtube.com/watch?v=1_fDHqxRZsA

Departamento D – Rock, indie rock, folk music, garage rock e uma pitada de MPB. Estes são os elementos do trabalho autoral da banda Departamento D, composta por Rodrigo dMart (bateria e vocal) e DableO (guitarra e vocal).

A proposta iniciada em Porto Alegre, em 2017, conta com canções em inglês e português. Em um laboratório artístico chamado projeto AND, o duo já desenvolveu mais de 40 composições. Lançou dois EPs, sendo o mais recente “Vision Trick” (2024).

Link https://www.youtube.com/watch?v=oIV30EJt4Ug

Marinas Found –  Formada por amigos desde a época do colégio e cheia de idas e vindas na formação. A história comum no mundo das bandas formou o que hoje é a Marinas Found. Atualmente contando com Pedro Soler, Eduardo Walerko, Murilo Uarth e Mike Pires, a banda originária de Pelotas vem construindo seu espaço na música alternativa do Rio Grande do Sul e também do Brasil. Questionados sobre as influências que formaram e formam a sonoridade da Marinas Found, Soler comenta que no começo era “bem blink e Green Day“, mesmo. “Se pegar nosso primeiro álbum ele vira quase uma demo se comparar com o que a gente vem lançando agora — em termos de qualidade. Então seguia uma identidade bem monotemática.”

Link: https://www.youtube.com/watch?v=t9eaqdJ6N8c

Liddia – Bad Bitch – com vários clipes lançados, Liddia é poetisa e MC. Vinda do slam, tem como maior influência os raps mais antigos, mas a descoberta e admiração pelas viradas do trap foi o que a colocou na cena do rap, em 2018, mesclando trapfunk e o batidão do funk em suas rimas contundentes e discursos direto, carregadas de empoderamento Feminino e LGBTQIP+. Criadora do Festival BONDE da BADBITCH em 2022, um projeto de show e performances de várias artistas com foco em mulheres e lgbt’s. 

Link https://www.youtube.com/@liddiabadbitch7953

Freak Brotherz – Com mais de 20 anos de estrada, atuando de forma ativa e intensa na cena da música independente da zona sul do RS, seja lançando discos, clipes ou produzindo shows e festivais, a Freak Brotherz faz uma mistura explosiva de Hardcore, Funk, Punk, sem abrir mão de uma sonoridade brasileira. A banda encontra-se no momento divulgando seu mais recente álbum, chamado Guerra Declarada, de 2021. 

Link https://www.youtube.com/watch?v=dILeC2QwG9w

Pimenta BuenaBanda de Rock do sul do Brasil, quase fronteira com o Uruguai. Grupo formado por André Chiesa e Vicent Botti que há cerca de 18 anos toca e canta sua história em espanhol. A banda tem em sua essência músicas e andanças fronteiriças que transitam pelo candombe, jazz e o rock urbano de quem criou sua identidade baseado na fusão de culturas rítmicas.

Link https://www.youtube.com/watch?v=9Ff1fViubJ0

 

Autocine Brazilian Blend – Grupo autoral de música instrumental de Pelotas RS, fundado em fevereiro de 2022 por Leonardo Amaral Bastos (Teclados e Guitarras), Franco Xavier (Bateria), Gustavo Barbosa (Baixo), Gil Soares (Flauta) e João Ávila (Saxofone). Em 2023 o grupo teve a honra de performar uma apresentação exclusiva no 11.º Festival Internacional Sesc de Música. Ao longo de 2023, a Autocine Brazilian Blend continuou suas apresentações na região e ao mesmo tempo produziu e lançou mais 6 músicas autorais. 

DJ Lúcio – Atuando em festas e eventos de rua, DJ Lúcio tem na discotecagem de vinis seu grande destaque, além de um repertório diverso, colorido, cheio de nuances e matizes. 

Link: https://www.youtube.com/watch?app=desktop&v=UCIjCHK2–U

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções