Diário da Manhã

domingo, 01 de agosto de 2021

Notícias

Brasil encara, mas Jean Carlos brilha e garante virada do Náutico em Recife

Brasil encara, mas Jean Carlos brilha e garante virada do Náutico em Recife
22 julho
09:32 2021

Xavante saiu na frente com gol-relâmpago de Ramon para quebrar seu jejum pessoal, mas camisa 10 do Timbu chama a responsabilidade e resolve o jogo para o líder da Série B

Por: Henrique König

O Brasil visitou o Náutico, no estádio dos Aflitos, pela 13ª rodada da Série B do Brasileiro. O Xavante fez o gol cedo, mas acabou sofrendo a virada no talento do meia Jean Carlos, um dos destaques individuais do futebol nacional no momento, decretando a vitória do líder da competição.

Com a derrota por 2×1, o Brasil segue com 11 pontos, é 16º colocado, empatado em pontos com o Cruzeiro, que abre a zona de rebaixamento do torneio. Na próxima rodada, o Xavante visita o Avaí, na Ressacada, em Florianópolis, pela 14ª partida, ainda em busca da primeira vitória fora de casa. O time do técnico Claudio Tencati tem dois triunfos, cinco empates e seis derrotas na Série B.

GOL CEDO, MAS VIRADA DO NÁUTICO

A um minuto e meio, reposição perfeita de bola com o goleiro Matheus Nogueira, Netto escapou pela ponta, o arqueiro Alex Alves abandonou mal a meta, o atacante conseguiu servir o passe para o meio da área e Ramon entrou dividindo com o zagueiro para rolar a bola para o fundo das redes: 1×0 para o Xavante.

Mas, aos 10 minutos, o Náutico, que buscava o empate, conseguiu. Jogada pela esquerda e passe para Jean Carlos ajeitar e mandar a bola no ângulo: 1×1. O time da casa seguia atacando mais, procurando a virada ainda na etapa inicial. O Brasil se protegia, mas muito recolhido para sua área.

O goleiro Matheus Nogueira havia feito algumas boas defesas para segurar o resultado, mas o Náutico voltou à frente em cobrança de falta pelos 32 minutos. Em uma obstrução bastante cavada pelo atleta dos pernambucanos, Jean Carlos foi para a cobrança e acertou o ângulo. O goleiro xavante não conseguiu a condição de defesa: 2×1 para os locais.

No lance seguinte, o Brasil teve um escanteio pela esquerda e Ramon quase marcou outro, ao cabecear a bola perigosamente ao lado da trave. O jogo estava mais aberto e Kieza recebeu passe na frente pelo Náutico, mas em posição adiantada, flagrada pelo assistente. Sua conclusão para o gol não valeu.

Em uma jogada toda trabalhada do Brasil, Gabriel Terra entregou para Denilson, que cruzou, Ramon escorou de cabeça e Netto mandou o chute na rede, mas pelo lado de fora: um ataque de muito perigo, aos 41’.

O jogo foi para o intervalo, mas voltou muito semelhante, com o Náutico levando perigo na bola parada. Jean Carlos cobrou uma falta frontal e Matheus Nogueira espalmou para salvar. E só dava ele: Jean Carlos tentou o gol olímpico e o goleiro xavante estava bem colocado para evitar.

O Brasil era improdutivo no ataque e Tencati tentou mudar as fichas. Entraram o Wesley no lugar de Romulo, Fabricio na vaga de Ramon e Jarro, para renovar vigor no lugar de Netto. Aos 32’ quem criou foi o Náutico, no erro do Xavante na saída de bola. Jean Carlos, sempre ele, serviu Kieza, o atacante se espichou no carrinho mas não conseguiu concluir em cheio, mandando a bola a raspar a trave, sem alterar o placar.

Tencati terminou o jogo avançando Ícaro para os volantes, com Wesley, de fôlego renovado, na companhia. Colocou o meia Renatinho na ligação e mais três homens para frente, com Lucas Santos, Fabricio e Jarro. Apesar disso, as trocas não surtiram efeito e o líder Náutico levou mesmo a melhor pelo placar de 2×1.

FICHA TÉCNICA: NÁUTICO 2×1 BRASIL

NÁUTICO: Alex Alves; Bryan, Camutanga, Carlão e Rafinha (Breno); Marciel (Lucas Paraíba), Djavan (Giovanny), Rhaldney, Jean Carlos (Matheus Carvalho), Vinicius e Kieza. Técnico: Hélio dos Anjos.

BRASIL: Matheus Nogueira; Ícaro, Camilo e Alan Dias; Vidal, Denilson (Lucas Santos), Romulo (Wesley), Gabriel Terra (Renatinho), Kevin, Netto (Jarro) e Ramon (Fabricio). Técnico: Claudio Tencati.

  • ÁRBITRO: Salim Chavez, auxiliado por Daniel Ziolli e Daniel Luis Marques (trio paulista)
  • GOLS: Ramon (BRA), a 1’ | Jean Carlos (NAU), aos 10’ e 32’
  • Partida válida pela 13ª rodada da Série B do Brasileiro, no estádio dos Aflitos, em Recife

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções